15.1.10

Puta é o caralho


O nome verdadeiro é Maria Aparecida da Silva, mas na Central do Brasil é conhecida por Márcia. Aos 42, trabalha como faxineira de manhã em uma firma e prostituta a tarde, em frente a estação de trem mais movimentada do Rio de Janeiro.

Era gostosa, mas depois de tantos anos trabalhando como puta já não é mais. Assim mesmo ainda tem seus clientes fiéis, que não dispensam uma foda “completa” por R$35,00 depois de um dia de trabalho pesado. Como não é mais jovem, quem chegar com R$ 15,00 leva. São pedreiros, pintores, taxistas, eletricistas, porteiros. Usam o corpo de Márcia pra aliviar as tensões do cotidiano embaçado que gente pobre tem.

Cida mora em Itaguaí, zona norte do Rio, a 70 km do seu local de trabalho. De busão são quase duas horas.

A casa é simples, quarto e sala sem acabamento, tijolo baiano a vista, chão de terra e cimento, móveis improvisados, cortinas ao invés de portas e um retrato de Jesus na parede.

Um pedaço de bombril na antena ajuda a diminuir o chiado do capitulo de Malhação que as crianças assistem na televisão pequena sobre o armário. Como toda casa pobre, falta tudo mas sobra dignidade. Café, bolacha de maizena e Dolly sobre a mesa pra receber os convidados.
Mora ali com seus filhos, André, 18, Camila, 22, seus netos Wesley,5, Ketheleen,3, a mãe alcoólatra Idalina e a filha adotiva deficiente mental Verinha.

Cida sustenta a casa sozinha. Não fosse o dinheiro dos programas, provavelmente o filho estaria no crime, a filha na prostituição, a mãe alcoólatra pela rua gritando absurdos abraçada a uma garrafa de pinga e só Deus sabe onde estariam os netos e a filha adotiva deficiente mental.

Puta é o caralho, Cida é uma guerreira. Foi para o sacrifício e manteve na unha vermelha a família unida. Foi capaz de perder sua dignidade pra preservar a dos seus. Quem seria capaz disso? Você seria?

Ao conhecer essa mulher, tive a certeza absoluta de que as mulheres são superiores aos homens.
Pensei nos defensores da moral e bons costumes dos programas vespertinos de TV, nos hipócritas que bradam absurdos nos palanques, no horário eleitoral gratuito. Sinto o gosto de vômito na garganta. Quem é mais puta? Quem é mais desonesto? Quem é o verdadeiro filho da puta?

Com olhar forte e digno, Cida tem a cabeça erguida e a hombridade de quem sabe que cumpre o seu dever com rara honestidade. Quem hoje em dia pode dormir tranqüilo assim?

João Wainer
dica do Osmar Valentim Gomes

58 comentários:

Claudia disse...

Só uma coisa a dizer esses dois filhos, um marmanjo de 18 anos e outra de 22, são realmente filhos da puta.

Não consigo imaginar que merda de vida é essa que eles vêem a mãe levando e não levantam a bunda do sofá de casa.

CHICCO SAL disse...

"DÊEM OPORTUNIDADE AS MINHAS IRMÃS DA ZONA!"

Cai nessa vida porque a Sociedade não me deu portunidade de pagar o cheque que tinha emitido para pagar a casa e cuidar da saúde da minha filha. Cai no puteiro e enfrentei a vida de fazer sala na casa da luz vermelha. Vi coisas incríveis, mas lutei: paguei minhas dívidas e tentei sair.

Fiquei grávida. Passei uma gravidez amargurada, humilhada, massacrada, até pela polícia. Tive a criança que, felizmente, morreu.

Todos condenam. Se eu ia à cidade visitar minha filha, era vista com maus olhos, em qualquer lugar. Quando chegava na zona, tinha que enfrentar a bebida, homens bêbados, tudo o que era ruim...

Tentei fugir dali. Fiz de tudo. Fui para outra cidade. Não deu certo: fiquei sem dinheiro. Voltei. Tentei, mas não consegui. Caí de novo na zona até que consegui erguer quatro paredes e cobrir a metade da casa; a outra metade, cobri com um plástico.

Consigo viver aqui fora porque sou teimosa, porque amo minha filha. Mas até hoje vejo suspeita nas pessoas, enfrento dificuldades, não encontro o apoio que preciso assim como minha vizinhas que, também, foi da zona. Acolho na minha casa outras mulheres da zona e, por isso, econtro barreiras.

Todos os dias peço a Deus que as pessoas da sociedade dêem oportunidade para as mulheres de lá. Há tanta dificuldade de encontrar emprego! Pelo amor de Deus, pelo amor de Jesus, dêem oportunidade às minhas irmãs da zona para que elas não fiquem mais no fundo do poço, na zona, para que todas tenham oportunidade de viver felizes, em paz, livres da falsidade, livres do desespero!!!"

Do livro - O Grito de Milhões de Escravas - A cumplicidade do Silêncio - Editora Vozes - Dom José Maria Pires

CHICCO SAL disse...

Mulher da Vida
Cora Coralina

Mulher da Vida, minha Irmã.

De todos os tempos.
De todos os povos.
De todas as latitudes.
Ela vem do fundo imemorial das idades e
carrega a carga pesada dos mais
torpes sinônimos,
apelidos e apodos:
Mulher da zona,
Mulher da rua,
Mulher perdida,
Mulher à-toa.

Mulher da Vida, minha irmã.

Pisadas, espezinhadas, ameaçadas.
Desprotegidas e exploradas.
Ignoradas da Lei, da Justiça e do Direito.
Necessárias fisiologicamente.
Indestrutíveis.
Sobreviventes.
Possuídas e infamadas sempre por
aqueles que um dia as lançaram na vida.
Marcadas. Contaminadas,
Escorchadas. Discriminadas.

Nenhum direito lhes assiste.
Nenhum estatuto ou norma as protege.
Sobrevivem como erva cativa dos caminhos,
pisadas, maltratadas e renascidas.

Flor sombria, sementeira espinhal
gerada nos viveiros da miséria, da
pobreza e do abandono,
enraizada em todos os quadrantes da Terra.

Um dia, numa cidade longínqua, essa
mulher corria perseguida pelos homens que
a tinham maculado. Aflita, ouvindo o
tropel dos perseguidores e o sibilo das pedras,
ela encontrou-se com a Justiça.

A Justiça estendeu sua destra poderosa e
lançou o repto milenar:
“Aquele que estiver sem pecado
atire a primeira pedra”.

As pedras caíram
e os cobradores deram s costas.

O Justo falou então a palavra de eqüidade:
“Ninguém te condenou, mulher...
nem eu te condeno”.

A Justiça pesou a falta pelo peso
do sacrifício e este excedeu àquela.
Vilipendiada, esmagada.
Possuída e enxovalhada,
ela é a muralha que há milênios detém
as urgências brutais do homem para que
na sociedade possam coexistir a inocência,
a castidade e a virtude.

Na fragilidade de sua carne maculada
esbarra a exigência impiedosa do macho.

Sem cobertura de leis
e sem proteção legal,
ela atravessa a vida ultrajada
e imprescindível, pisoteada, explorada,
nem a sociedade a dispensa
nem lhe reconhece direitos
nem lhe dá proteção.
E quem já alcançou o ideal dessa mulher,
que um homem a tome pela mão,
a levante, e diga: minha companheira.

Mulher da Vida, minha irmã.

No fim dos tempos.
No dia da Grande Justiça
do Grande Juiz.
Serás remida e lavada
de toda condenação.

E o juiz da Grande Justiça
a vestirá de branco em
novo batismo de purificação.
Limpará as máculas de sua vida
humilhada e sacrificada
para que a Família Humana
possa subsistir sempre,
estrutura sólida e indestrurível
da sociedade,
de todos os povos,
de todos os tempos.

Mulher da Vida, minha irmã.


Declarou-lhe Jesus: “Em verdade vos digo que publicanos e meretrizes vos precedem no Reino de Deus”.
Evangelho de São Mateus 21, ver.31.

Poesia dedicada, por Coralina, ao Ano Internacional
da Mulher em 1975.

Pastor Afonso disse...

Detesto Palavrão! Quem tem 'boca suja' não deveria ser ouvido ou lido. Agradeço a Deus pelas Marias, Antonias, Joaquinas, que escolheram vender pano de prato de casa em casa, "catar" latinha e reciclados, capinar na roça para sustentar sua família. Ao invez de fazer o mais fácil, que dá prazer a carne, se prostituir. Noemi e Rute ficaram viúvas, perderam tudo, mas sobrou a santidade, a dignidade, preferiram "pegar" o resto da feira, o que sobrou da colheita a se dobrar ao espírito da prostituição..................... A dignidade é a palavra que define uma linha de honestidade e ações corretas baseadas na justiça e nos direitos humanos, construída através dos anos criando uma reputação moral favorável ao indivíduo. Respeitando todos os códigos de ética e cidadania e nunca transgredindo-os, ferindo a moral e os direitos de outras pessoas.

Ser digno é obter merecimento ético por ações pautadas na justiça, honradez e na honestidade

Osmar disse...

Tem alguma coisa errada nisso tudo. Não é possível...ninguém aprova a prostituição como estilo de vida, mas pra onde essa sociedade atira os seus filhos e filhas como essa prostituta. A ética do bem maior, ou do mal menor me diz que ela está certa. Um sistema que permite dizermos que se prostituir é certo tem alguma coisa errada!!!!!!!

Anônimo disse...

Tem uma frase de Jesus que diz: que prostitutas e publicanos passariam à frente dos fariseus, no Reino dos Céus, porque creram...
Então, quem sou eu pra julgar, não é mesmo? Não posso me dizer rica, mas tenho uma vida regalada, graças a Deus; e sei que não mereço tudo o que tenho porque não levantei um dedo para obter, foram meus pais que conquistaram.
Minha mãe ficou órfã aos 16 anos, e o pai dela dizia sua maior herança é o conhecimento, nessa época, sua mãe com 7 filhos não podia trabalhar, então todos tiveram que se virar, meu avô era gerente regional do banespa mas não existia pensão para viúva.
O que não deixou minha mãe prostituir seu corpo ou sua consciência e ser cúmplice do mal foi o conhecimento de Deus. Ela se converteu ao Evangelho, mas era de família católica.
Hoje em dia eu que já li a Bíblia e fui discipulada por uma mestre na Palavra além de ter uma busca pessoal intensa, não sei mais em quem acreditar, quiçá essa pobre mulher!
Mulheres são passivas, é raro eu pelo menos nunca ouvi qualquer amiga minha dizer: estou louca para transar com vários homens.
Antes de tirar o cisco do olho da mulher ou de seus filhos arranca a trave que está no seu, diria Jesus.
Sabe de quem é a culpa pelo mundo estar assim? dos próprios Filhos de Deus, como está escrito: o mundo anela gemendo a manifestação dos filhos; mas a maioria só quer ficar sentado à frente de seus tribunais julgando e apontando dedo. Que eu saiba só existe um justo juiz.
Sinto-me sozinha nadando contra a corrente dentro da geladeira que se tornou o coração do Corpo de Cristo. Infelizmente.
Quando católica fui da pastoral da criança e pude conhecer de perto o que as mulheres enfrentam, a maioria não é casada, os homens, com todo o respeito aos santos do Senhor, são uns CANALHAS.

Tereza

CHICCO SAL disse...

E adianta ter dignidade, catar latinha, vender pano de prato, frequentar uma igreja para dar seu dinheiro surrado para que comprem aviões?

Anônimo disse...

muitas mulheres sofrem porque são iresponsáveis, engravidam de homens que são mais irresponsáveis ainda, e o resultado de tanta irresponssabilidade são crianças sofrendo.

Davi disse...

Um erro não justifica o outro. Essa foi a postagem mais estúpida de todas que já li. Sem contar a palavriado sujo. Se eskecem que não deve em nossa boca haver esse tipo de palavriado chulo e torpe.

Perdeu um seguidor. Na verdade não sei nem pq to lhe seguindo, sendo que no twitter não consegui lhe seguir.

Claudia disse...

Nem interessa o assunto, tocou no ponto fraco dos crentes (sexo) e o povo já revolta.

O incomodo gerado pelo palavrão no título do post e pela história da prostituta é tão grande que não conseguem enxergar algo mais no texto, somente se escandalizam com o palavreado, como se a condição de vida de muitos fiéis e do povo em geral não fosse o ponto principal, só importa manter a falsa santidade de ter "boca santa". Incrível.

Julio Cezar disse...

Acho curioso como muitos se escandalizam e se indignam com alguns palavrões e muitas vezes são exatamentes esses "conservadoes e preservadores da moral e dos bons costumes" que cruzam os seus braços e nada fazem por aqueles que necessitam de ajuda. Acho que os verdadeiros filhos da puta se escondem sob o disfarce de crentes/cristãos que vivem só discurso, mas sem ação.

Anônimo disse...

Após um encontro só com Cristo, a prostituta, mulher samaritana evangelizou sozinha a cidade toda...

Não se esqueça que a quem muito é dado muito será cobrado;
e também está escrito: que iremos prestar contas do que proferimos, alguns aqui decretaram juízo, cuidado: horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.
Só Deus pode sondar os corações.
Fui, vocês não merecem falar com meu anjo...
Tereza

fabiopereira disse...

"Uma pessoa é sempre mais do que a gente pensa a respeito dela" [Ed René Kivitz]

Pra encurtar minhas "heresias", concordo com as duas postagens da Claudia: responsabilizar-se diante da vida e enxergar para além do glacê do bolo. Urge em todos nós!
Este post também foi bom para o blogueiro porque se livrou de mais um fariseu declarado, o intitulado e vociferante Davi.
Uma pergunta que não quer calar, ao Pastor Afonso, com esta foto sugestiva e simpática de Silvio Santos: Se esta senhora decidisse largar esta vida, qual a opção de trabalho digno o senhor/sua comunidade ofereceria para ela? Em sua comunidade a preocupação/pregação/ação principal com os membros/as está em usar os dízimos e ofertas para dar e/ou ampliar a dignidade da vida dos membros e da comunidade do entorno, ou o grosso vai para "obra" e obra, no meio evangélico, leia-se colocar a estrutura religiosa acima da geração de vida plena para as pessoas, o institucional(bom salário do pastor, ampliação/melhorias da estrutura física do templo...) em detrimento do sentido maior do evangelho? O senhor, sinceramente, conseguiria sobreviver, ter dignidade, catando latinhas, vendendo paninhos e capinando na roça? Ou só vive do dinheiro relativamente fácil de pastor e reproduz a cartilha julgadora da maioria, pois é um "eleito"? São apenas perguntas pastor, perguntas de quem não sabe a resposta.
O sentimento que me vem ao coração é o mesmo que li a pouco dias em um texto do pastor Ariovaldo Ramos: ESTOU FARTO! Me enoja este povo que se chama evangélico(perdoem-me os cristãos, discípulos de uma pessoa - Jesus de Nazaré)!
Que a graça e o amor de Deus seja nosso centro/alvo!

Sandro Rodrigues disse...

E se ela fosse uma traficante, o discurso aqui seria o mesmo? E não tem essa de jogar a responsabilidade pra cima dos outros, cada um vai prestar conta de si mesmo...é impensável que uma prostituta que não se arrependa entre no Reino dos Céus. Se o ser humano se converte a Cristo, Ele provê os meios de se mudar de vida. Agora, eu respondo por mim, e ajudo dentro do possível quem eu posso ajudar, mas como já disse, cada um escolhe seu caminho e depois arca com as consequências.

Meire disse...

Concordo com a Claudia: Os dois marmanjos deveriam ajudar no sustento da casa;
Amei a frase do Fábio: "...Pastor Afonso, com esta foto sugestiva e simpática de Silvio Santos..." Com a diferença de que o Silvio seria mais simpático com a mulher.
Mas a pérola é a frase do Pastor Afonso: "Ao invez de fazer o mais fácil, que dá prazer a carne, se prostituir." Ele é do tempo em que prostituta é "mulher de vida fácil".
Fácil o caramba, tem homem que eu imagino que nem a esposa deve aguentar, principalmente os que se acham donos e senhores da verdade absoluta.Mulher nenhuma merece um homem que chega ditando regras e normas.
Alguém já foi em busca das outras Marias pra oferecer ao menos um par de ouvidos limpos de preconceito? Eu nunca, e por isso me sinto mais pecadora do que ela.
Sou um ser mesquinho, que muito recebeu do Pai e nada ofereceu aos irmãos.
A gente continua com o velho hábito de apedrejar a mulher adúltera e esquecer do camarada que adulterou.
Imagino que por certo os clientes da Maria devem frequentar aos domingos missas ou cultos, ofertar e cear calmamente.

Meire disse...

Elegia da mulher adúltera (Jo 8.1-11)

Dói demais esta condição
De não ser de ninguém
Entregue a qualquer um
Ao custo de qualquer vintém.

Dói demais me ver vil
Os olhares me desviam
Sou como um bicho
Ninguém me dá a mão
Todos me oferecem o não.

Dói demais ser quem sou
E me ver arrastada pelas ruas
Como criminosa vil e nua
Meus braços e joelhos feridos
Arrastados pela dolorida rua.

Dói demais ser julgada
Nunca fui inocente
Somente condenada
Meus olhos fecham
Ante a possível pedrada.

Dói demais ver meu nome
Escrito com dedo na areia
Por este que lhe colocam
A deferir meu terrível destino.

Dói demais ver todos
A me olharem com nojo
Com suas pedras em punho
A querer matar por este dolo.

Dói demais o silêncio
Fecho aflita meus olhos
Esperando o sentenciamento
Dos que não tem pecados
Daqueles santos imaculados.

Dói saber que fui salva
Não vejo mais ninguém
Nenhuma pedra em punho
Somente alguém abaixado
Escrevendo um rascunho.

Dois saber que aquele texto
Era minha vida, minha biografia
Escrita com dedo, por aquele
Que nem ao menos conheço
Mas teve misericórdia de minha vida.

Olho tão belo homem
Ele pergunta onde estão
Os de pedras na mão
Digo que foram em silêncio
Não me condenaram mais.

Ele me olha ternamente e responde
A dor que sentes, não será mais dor
Livre estás de todo este horror
Eu te perdôo pelo que fez
Vai em paz e não peques mais.

O que era dor, não é mais
Agora sinto plena paz
O que era, não sou mais
Tenho completa liberdade
Escravidão, adeus, até nunca mais.

(Thiago Azevedo) Blog Manga e poesia
http://mangaepoesia.blogspot.com/2009/12/elegia-da-mulher-adultera-jo-81-11.html#comment-form

Anônimo disse...

"Quem seria capaz disso? Você seria?"
Sim.

Eu tive sido, e sou agora tambén, porque tenho muitas circunstâncias que não vem ao caso descrever, ainda poderiam ler isto meus "amigos" que só são amigos de palavra e me deixam abandoada a minha sorte. Gente santa e cristã que nunca diziam nenhum palabrão...

Sou teologa. Sou professora de História. E Puta. Porque fui rejeitada de meu emprego por ter uma doença neuromuscular. E também rejeitada do Seminario das aulas, no ano 2000. Tudos bautistas.
Então eu era "decente". Mas eles ainda hoje não são capaçes de ter sensibilidade por nada. Apenas se conseguem se achar santos.

Tenho marido, pero não alcança seu dinheiro para pagarme tudo o que preciso. E uma amiga me paga o almorço, o telefono e internet para não estar sem comunicar em meu povo, longino do Buenos Aires capital.

Para ter casa, agora se precisa otro "trabalho". Não tenho alternativa.

6 milloes de cristãos há, tudos twitam, mas nenhum tem a suficiente compassião. Não para ajudar -isso seria um milagre- senão simplesmente a compassião de não me insultar com seus "santidades".

Eles tem a cara de pau de falar mau de mim a minhas costas.

Minha "visita" vem pela noite. Não é um mostro. E um homem triste que me ajuda e a quem eu ajudo.

Eu já sei: Agora poderam dizer: "A prostitução tá justificada". E não, eu não disse isso. A gente tem muita maldade. Faz dizer o que um não disse.

Á dór de ter esta luta, sumo a dor provocada pela gente cristã. Se não é gente generosa, apenas poderia ser misericordiosa e fechar boca.

Beijos. Pava, vc sabe quem sou. Meus erros de português dalam de mim.

Um abraço a essa mulher. Eu sei. Eu sei...

(Gaby)

Mi disse...

Ah! me desculpe... mas às vezes acho que cada um “vive” a vida do modo que quer.... Não digo que cada um “tem” a “condição” financeira que escolhe, ou que cada um tem o que quer, mas digo o MODO de viver....

Essa situação é sim triste de se ver... mas não pode ser mudada por ela mesma ???

Me perdoe, mas em meu ponto de vista(não sendo radical, mas realista)... acho que ela escolheu viver assim..... (gente sem hipocrisia que ninguém escolhe essa vida, sim escolhemos o que queremos ser...).

Como já disseram... ela tem 2 filhos marmanjos !!! 18 e 22 anos !!! exerce a autoridade de mãe e os coloca p/ trabalhar... isso não os fará perder a "dignidade", ao contrario isso sim é dignidade !!! Só os dois já poderiam talvez manter a casa sem ela precisar trabalhar....

Mas se ainda sim for necessário... não é preciso fazer um programa de R$ 15,00.... porque não "pegar" faxinas.... quer trabalhar mais ??? 'pega roupa p/ lavar e passar na sua casa.... entre outras coisas que pode fazer....

Me desculpe, não há jugo, mas acho que se ela quer ter uma vida melhor.... que procure por isso.... alguns de nós temos uma vida um pouco melhor porque corremos a trás.... se ficássemos nos lamentando e escolhêssemos o caminho mais fácil, estaríamos na mesma...

Se talvez estamos melhor é porque lutamos para mudar situações, ela pode fazer isso !!!

Eliézer disse...

Não me conformo como uma postagem que claramente mostra a que se propõe (exaltar a capacidade de resiliência da mulher frente as dificuldades em contraposição ao machismo reinante) vire um quiprocó que vai desde o uso da palavra "puta" ao questionamento sobre o que dois filhos "da puta" de 18 e 22 anos fazem que não ajudam no sustento de casa. Porra, que povinho difícil esses crentes... acham que são o bastião da moralidade mas em sua grande maioria não se mexem para melhorar a vida dos desfavorecidos como essa mulher ou ajudam com sua grana regularmente para ajudar quem já ajuda gente como ela.

Que tal fazer um desvio santo de dízimo, ofertas e desafios igrejeiros e parar de financiar a compra dos jatinhos ou a mantenção dos luxos apostólicos e afins, passando a destinar parte de seu dízimo para obras como o Exército da Salvação, Visão Mundial ou apoiar alguma ONG séria que ajude essas pessoas com propostas viáveis? Com certeza sua contribuição vai fazer diferença na vida de muita gente com quem Deus se importa e espera que você faça isso movido pelo mesmo amor dEle que um dia você disse que te alcançou.

Crentaiada, pára de comer frango e arrotar perú. Diferença alguma há entre nós e estes desvalidos, a ambos está proposta a salvação pela graça. Muitas putas entrarão no céu antes de nós pela simples compreensão disso. Enquanto isso caminhamos nos nossos saltos altos da moralidade, orgulhosos de nossa retidão moral... que nada valem diante de Deus, não passam de merda diante de dEle... Isaías 64:6.

CHICCO SAL disse...

Malaquias 2.3

Eis que ... espalharei esterco sobre o vosso rosto, o esterco das vossas festas; e com ele sereis tirados.

Anônimo disse...

Li o texto e todos os comentários... Só tenho algo a dizer: Puta que pariu, hein?

É muita coisa pra minha compreensão.

Diógenes SkauSURF disse...

Cidadão Afonso (só te chamo de pastor se você me chamar de tecnólogo Diógenes) você detesta palavrão, não?

Eu detesto almofadinhas gospel, detesto gente que finge ser mais do que é, mais santo do que é... que finge não soltar pum, não arrotar, não olhar para uma mulher linda e não a desejar - por que isso são coisas da natureza humana. Vivemos nesse mundo ainda ("...não peço que os tire desse mundo, mas livra-os do mal...") Nem vou entrar no mérito de se olhar uma mulher e com isso pecar ou não (ou vice versa).
O que me enoja é que você não abre mão da sua postura de certinho, saca? Você não abre mão do sustento e da boa vida que o dízimo lhe proporciona. E vem criticar essa sofredora, como se você tivesse alguma envergadura moral para criticar alguém (no que diz respeito á postura profissional).

Duvideodó que se essa senhora chegasse em sua "paróquia" você compraria um paninho de prato sequer. Lhe ofereceria uma faxina de 15 reais. Leh ofereceria sequer um copo com água. Quente.
Não o conheço (nem tenho a menor intenção, pelo contrário, peço a Deus todo santo dia para que afaste de mim legalistas e almofadinhas gospel assim como você.)

Sabe o por que disso? Porque tipos como você afastam as pessoas de Jesus, saca? Ninguém quer se ver comparado aos (seus) padrões de (pseudo) santidade. Eu não suportaria um julgamento advindo de ti.

Porque sou cabeludo, tenho tatuagens... sou surfista. Sou bronzeado, e atleta. Não sou barrigudinho, sedentário, idiotizado, não me comunico porm meio de frases gospel. Solto pum, arroto, desejo, cobiço... peco.

Mas te adianto que sou salvo, viu! Ele morreu por mim também, a Grça Salvívica me alcançou. Quer você queira, quer não.
Seria péssimo você me ver e ter de mentir pra si mesmo, dizendo-me ("eu te amo em Cristo Jesus)... por que seria uma grande mentira.

Assim como você não amaria essa senhora, que Deus amou e deu Seu filho por ela, também. Você não é melhor em nada do que ela. Não tem o direito de julgá-la,m nem de lhe dizer nada.

Tire esse terninho sacal, essa postura de almofadinha gospel, seja mais simples, mais humano.
Agindo assim como age só afasta as pessoas do Caminho.

A realidade é outra, cidadão. Saia desse mundinho gospel imbecil e cheio de leis que afugentam e em nada representam o amor de Deus para com seus filhos... ame mais, julgue menos, rotule menos, pense mais, use mais de amor e menos de passagens bíblicas pré-concebidasd para justificar seus preconceitos nojentos.

Por causa de almofadinhas como você... muitas pessoas se desiludiram com a igreja (i minúsculo).

Será que eu me fiz entender?

Te proponho... você está em SJ do Rio Preto, não? Que é uma cidade relativamente "rica". Mas deve haver uma zona de meretricío, por aí.. ou uma cracolândia, uma favela... algo nesses moldes.

Tire esse terninho idiota e esse sorrisinho sem sentido, separe as ofertas e dízimos de um domingo de ceia, com igreja cheia... e faça algo de concreto em prol dos necessitados.

Falar dessa coitada com a barriguinha cheia (e gorda) e com os colarinhos de suas camisas hermeticamente passados por sua empregada é fácil... agora... fazer como Cristo fez - andar no meio dos ncessitados, de verdade... quero ver.

Do alto do púlpito você não consegue enxergar as pessoas, cidadão? Ou as enxerga de tão onge que isso o faz pensar que está mais alto do que elas?

Raquel disse...

Texto que expõe feridas nojentas que muitos "santos" não tem estômago para olhar,tão pouco limpá-las.
Não é uma tela na parede,um seriado de TV...é vida real.Não acontece nos
limpos "santuários" onde aqueles que se julgam "dignos" se agrupam,se purificam e vestem suas togas de julgamento.

Chico Sal,Eliezer,Diogenes...seus comentários caíram como bálsamo,nas minhas próprias feridas.

Raphael Mendonça disse...

Pastor Afonso disse: "Detesto Palavrão! Quem tem 'boca suja' não deveria ser ouvido ou lido."

Por que SEMPRE tem que ter um pastor pra falar merda e ser do contra?

JCPuglisi - ilustrador disse...

Ela é uma prostituda cheia de dignidade, eu sou um crente safado, burro, que dá o dinheiro pro pastor.
Vocês estão certos, eu sou um sujeito muito burro mesmo.
Apoteose do homossexialismo no BBB e Bíblia e crentes julgados culpados de não sei do que?
O mundo está certo ou esta´invertendo os valores.

Thiago Mendanha disse...

Há uma coisa que procuro sempre exercitar no meu enxergar as pessoas; não importa o quão longe seu modo de vida, suas crenças e seus princípios estejam dos meus, jamais poderia ser empático o suficiente para achar que no lugar dela faria alguma coisa diferente.

Então, o mínimo que posso fazer é tentar ser generosamente o mais empático possível e nunca achar que eu seria tão melhor a ponto de fazer escolhas mais acertadas.

Se fizéssemos tal exercício, com certeza seríamos tidos com maior frequência como filhos de Deus. Porque até me compete, o único que conseguiu levar a empatia à sua última consequência foi o que para nós hoje seria o amigo de putas, gays e viciados.

Então, quando leio pessoas falando com tanta certeza que fariam diferente no lugar de outras tidas à margem da sociedade, ou que dissertam soluções que parecem até óbvias para elas, só posso pensar que me vem um temor tal que a única solução que posso encontrar, já que não vou levantar o traseiro para ajudar a pessoa alvo de críticas levianas, é em respeito ao seu sofrimento, dor e situação, calar-me e tentar, de fato, ser o mais empático possível.

De uma coisa sei, no mínimo nenhum de nós gostaria de ser julgado da forma como julgamos... e já é um ótimo começo!

CHICCO SAL disse...

Por que será que na genealogia de Jesus, as únicas mulheres mencionadas, nenhuma delas passaria pelo teste de pureza eclesiástica ?

Tamar se prostituiu com o próprio sogro, Raabe era prostituta de carteirinha, Rute era moabita povo amaldiçoado que não poderia jamais fazer parte do povo santo, Batsebá meteu um par de chifres em Urias, Maria apareceu grávida e não era de seu noivo José...

Não deveria constar das lista as mulheres prendadas, cheias de virtudes então?

Curioso, muito curioso tudo isso, não?

PR.REIS disse...

Gente... sem radicalismos, por favor!
Ninguém gostaria de levar a vida que essa mulher leva.
Também é certo que ela poderia eventualmente mudar de vida (e a dos filhos também).
A pergunta que fica é: quem vai ajudá-la a fazer isso?
Jesus ensinou que alguém que está próximo deveria fazê-lo.
Quem se habilita?

CHICCO SAL disse...

Aproveitem também para arrumar um emprego para os filhos dela lá naquela cidadezinha, assistência para a filha adotiva dela que é deficiente mental, alguém para ficar tomando conta da mãe dela que é alcoólatra e, resolvido tudo isso, uma creche com escolinha para os netinhos dela.

Ah, e por favor, verifiquem também outras questões que podem ser úteis: aposentadoria especial para a mãe dela, se esta casinha dela é alugada ou não, se o governo oferece algum tipo de assistência como Bolsa Família, etc.

Pronto. Agora sim, vamos ver quem é que vai lá para dispender tempo e recursos para resolver essas e outras pendengas a 70 km do centro do Rio de Janeiro, caminho que ela percorre, ida e volta, todos os dias...

SpT_James disse...

Troque o erro imoral da prostituição por outro:

- roubar;
- corromper-se na política;
- vender os filhos ou as filhas;
- vender drogas ou ser um facilitador;
- receber propina/suborno;
- ser matador de aluguel.

Se não há moralidade a ser defendida, então qualquer coisa vale para manter a própria subsistência, não é mesmo?

A questão aqui não é o palavreado chulo (que deveria ser mais limpo), mas é abonar falhas por culpar a sociedade ou a igreja que não faz o que deveria ser feito.

Rinaldo disse...

Tudo continua na mesma. Enquanto uns tentar justificar seus erros, outros os apontam.

C. S. Sampaio disse...

A questão é apenas de cosmovisão. A visão de mundo acaba ditando aquilo que se torna nossa vivência.

Na mentalidade moderna, tudo pode, nada pode ser contestado, a liberdade (ou libertinagem) é defendida como se estivessa acima de qualquer princípio moral (aliás, moral agora nem existe: de imorais, nos tornamos amorais).

Por isso, esse radicalismo do tal surfista bronzeado, que se confessa tatuado, bebado e independente, que insulta um cristão em nome de um pseudo-cristianismo formulado por ele mesmo, no qual a quastao da salvação em Cristo é apenas uma idéia à parte da experiência. A maoioria de pessoas como o tal surfista é como aqueles que ao falar de Jesus e sua redenção estão totalmente por fora daquilo que foi a mensagem de Jesus, que foi chamar pessoas ao arrependimento. Bem disse Bento XVI: que ao negarmos o Deus que se revela, caímos na armadilha de inventarmos um deus à nossa semelhança. E esse deus não é melhor do que nós mesmos. Traz em si mesmo todas as nossas depravações e aviltamentos.

É bom dizer que Ele,Jesus, que amava tanto os pecadores, detestou de modo radical o pecado (essa palavra também incomoda nos dias de hoje), a ponto de morrer pelos pecados do mundo: é o "cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" (S. João 1:29). Nada há na Biblia acerca de convivencia pacífica entre Deus e pecados. Até o profeta Isaias disse que os pecados fazem separação entre nós e Deus. Viver com discurso de cristão sem imitar a Cristo é um erro terrivel: Critianismo sem Cristo e ascetismo, indivialismo e relativismo. O grande teologo mártir denunciava isso como "graça barata": graça sem conversão e sacrifício não é graça. A graça pede compromisso radical com Jesus, que salva do pecado e renova a vida para a santidade. Nesse ponto eu pergunto se algué conhece os 10 mandamentos dados pelo próprio Deus, em Exodo 20. Nels há uma preocupaçao de Deus com a pureza sexual.

Podemos fazer a maneira dos falsos cristãos que buscam uma vida alheia à vontade de Deus, nao o deus da modernidade que é criado segundo nossas vontades corrompidas, ou dos verdadeiros cristãos, que embora não condenem nem odeiem a pobre pecadora, tal qual Jesus fez, buscam ainda assim, sustentar a mensagem do próprio Cristo, que resturava vidas.

Eu penso se Jesus se encotrasse com essa prostituta naqueles dias. Ele nao diria para ela tal como disse para a mulher pecadora de S. Joao 8: "Vá e nao peques mais"?

Agora é incrivel como somos tão apegados a nossa idéia que tornamos uma mulher pobre materialmente e espiritualmente como um símbolo de nossa bandeira. A mulher sustenta sozinha a casa para evitar que seus filhos caiam no crime e na prostituição! Mas a meu ver, com a idade deles, eles deveriam estar trabalhando a fim de que sua mãe não mais se prostituisse! Mas no fim de tudo, ela tem dignidade!

Mas Para que falar? No fim, ninguém se preocupa com a moral. Combateram o Cristianismo no Sec 18 afirmando que era a fé que combatia o desenvolvimento. Que adiantou? Duas guerras mundiais e uma sociedade que já não sabe mais a diferença entre o sentido da palavra DIGNIDADE e INDECÊNCIA.

A propósito, alguém teve curiosidade de pesquisar?

E por favor, pessoal: não é algo depreciativo quando alguém se levanta em favor da preservaçao da família e busca apresentar novas alternativas como o Pastor fez. Pior é quando vamos descendo a ladeira cada vez mais profunda da imoralidade e da independencia de Deus. Aí sim está o perigo.

Anônimo disse...

O filho dela é paraplégico e a filha faz bicos como diarista.

Anônimo disse...

Paraplégico não é: a foto apresenta todos da família muito sarados esaudáveis. Na verdade, se isto é mentira também pode ser que le naoa trabalhe. A matéria mesmo afirma que ela sustenta SOZINHA a casa.

Carlos Sugawara disse...

Nossa...

estou impressionado com alguns pré arrebatados que teceram comentários muito relevantes, cheios de amor, compreensão, compaixão e o melhor: entendimento e visão!

Acho que escreveram de algum computador do céu... só pode.

Ninguém está justificando nada, só expondo algumas feridas abertas, que às vezes nos incomodam.

me perdoem qualquer coisa.

abraço a todos.

Anônimo disse...

Entaum agora agente tem que ir lá na casa da mulher prá pesquisar e ver o que ela poderia estar fazendo profissionalmente em vez de se divertir dando prá vários homens.

E ninguém tem a moral de gritar: fariseu é o caralho!!!!

MOysés disse...

Moysés Tadeu disse:
A virtude não está em dizer que é pecador (prostituição, beberrão, glutão , mentiroso)e sim em perceber que esse modo de vida só traz derrotas e sofrimentos, a a partir daí QUERER mudar de vida. É dessas pessoas que Jesus tem misericórdia (os pecadores que QUEREM deixar a prática pecaminosa sabendo que nunca serão perfeitos). O que Jesus abomina, são os que se colocam como perfeitos mas na calada da noite adotam essa práticas pecaminosas. Jesus os abomina (os pecadores que NÃO QUEREM deixar a prática pecaminosa). A prostituição que esses lobos vestidos de cordeiros praticam rendem muito dinheiro e mordomias. Prá eles o céu é aqui, não está neles o arrependimento nem a prestação de contas a ninguém, inclusive a Deus.

CHICCO SAL disse...

Não sei porque acabei me lembrando daquele caso ocorrido no ano passado no qual uma menina de 9 anos acabou sendo engravidada pelo padrasto e, por sua idade e por risco de morte, os médicos realizaram um aborto sendo, logo em seguida, excomungados os médicos e os parentes pelo bispo.

O caso aqui é outro, mas continuamos a 'coar o mosquito e engolir o camelo'. Continuamos a ver espinafrada a pessoa que foi parar na prostituição ao invés de apontar nossas melhores armas e intento para aqueles que a levaram até esta posição na sociedade, quer sejam eles autoridades que pouco fazem para evitar que mulheres sejam seviciadas, exploradas, que menos ainda fazem para que elas possam vir a ser resgatadas e encontrem trabalho que as sustente e a seus filhos.

As meninas prostituidas das cidades litorâneas e até mesmo as que são levadas para serem prostiutidas do outro lado da fronteira paraguaia, estão aí para atestar nossa burrice crônica.

Sim, burrice crônica, porque nada fazemos para mudar o cerne da sociedade, impedindo que verdadeiros bandidos se assentem nas casas das leis para legislar em seu próprio favor em detrimento dos que realmente necessitam, quando muito jogam uma cortina de fumaça criando bolsas isto-ou-aquilo que tapam o sol como peneiras, apenas servem para mitigar temporariamente alguns dos males menores assim como para perenizar os males maiores.

Cadê você João Alexandre? [http://letras.terra.com.br/joao-alexandre/46505/]

Que o Senhor abra os nossos olhos, afinal os verdadeiros cegos somos nós, que Ele faça um milagre em nós porque nós é que somos os verdadeiros aleijados desta nação.

Sabemos o que é certo, o que errado, o que é o amor e a misericórdia e, no entanto, queremos que o fogo caia do céu para queimar a vítima.

É 2010, ano de eleições, vamos continuar perpetuando nossa burrice?

Crucificado com Cristo disse...

Dignidade???

Thiely Mariano disse...

perdi o folego!
todo mundo tem algo a dizer...
mas depois de ler todo mundo esquece a historia e volta para a sua vida perfeita...o problema do Brasileiro fala muito e não faz nada...
o corpo é dela,e sem hipocrisia por favor...posso dizer com certeza..Jesus a ama!

Felipe Silva disse...

Alguma semelhança com a história abaixo?

A vida e a morte de uma Puta.
Ela nasceu, dada ao mundo desde o primeiro momento. De um ventre apodrecido, deu seu primeiro choro. Aparada por alguns tapinhas de médicos e enfermeiras. No berçário foi disposta, este mesmo de onde jamais deveria ter saído.
No ambiente quente, viu seus coleguinhas de quarto em mesma situação. Já não era nada, além de um orfanato lactante. Esquecida ali, como todos os outros, ninguém viera buscar. Ela mais ainda, bonita, órfã, predicada à morte natural.
Sem leite, sem sustância, expandiu-se como ser, sem nem mesmo saber como conseguia. Quando conseguiu sentar e ter os movimentos básicos, já cortava cana. Cada dia a mais, uma responsabilidade nova. Ora, pois, que Trabalhadeira dessa moça, nunca ganhou nada é verdade - culpa talvez dos exploradores de plantão, que a forçava e nada lhe retribuía. Já era prostituída.
Concebeu a vida como sorte, gritou independência ou morte. Pequenina, jogada ao mundo, sem saber o que fazer, só era bonita. Por isso prostituída. Morte à pedofilia, a “patriofilia”. Não foi o caso, ela sobreviveu a todos esses assaltos ao seu ser. A cada programa, era um pouco mais rica, tanto quanto mais pobre. Pobre de ser, pobre de sonhos. Rica de ganância. E a permanência da virilidade, alheia, em seu ser - uma dada prostituta.
Ninguém ouse negar, a beleza e a simpatia de seu Eu, esta puta poderia ser princesa. Mas não foi. Crescida, malandra, já sabia o que a destinava. Incrivelmente, toda sabedoria adquirida, não foi forte o bastante para livrá-la das grades. Explorada de todos os lados, ninguém a defendia. Ela era bonita, carinhosa e de todos.
Teve vários filhos e adotou outros tantos. Todos filhos da, sua digníssima mãe, puta. Com o dinheiro de seu suor comprou uma casa. Um bordel melhor dizendo. Progresso para seus filhos. Apesar de ela ser a única a “programar” por ali. Todos a exploravam. Ela já não sabia se não gostava, deve ter começado a gostar. Todos os lucros eram divididos por seus filhos. Que nada davam em troca.
A sua morte se deu em algum momento.
Hoje vivemos apenas a sua imagem, a adoração de alguém imaculada. Como?!
As noticias de sua vida e morte foram e são - maquiadas, ela não é mais puta. É pátria. Ela não morreu, é próspera. Seu bordel, não é mais prostíbulo, é senado. “Oh Pátria Amada Brasil!” nos tablóides grotescos.
Mas, há algo que ninguém pode negar, os filhos que habitam em seu bordel, estes ainda continuam sendo chamados de “Filhos da Puta”. Nem tudo pode se maquiar, é a verdade.

Achei este texto em um dos sites parceiros.. http://theworldowner.net/2009/a-vida-e-a-morte-de-uma-puta/

É a tal da semelhança entre a Pátria Mãe e a Filha despatriada.

Israel disse...

Julgar é fácil.
Condenar é fácil.

Questionar as vezes é fácil as vezes é difícil.

por isso..."antes de falar do cisco do outro, tire a trave que está no seu"

Ajudar não é fácil.
Estender a mão não é fácil.

Aqui se aplica o:
Amar ao próximo como a ti mesmo"

Lutar por justiça é difícil!
Enfrentar o Sistema é difícil!

Aqui se aplica "Bem-aventurados os que tem sede e fome de justiça"

Diógenes SkauSURF disse...

C.S. Sampaio, pastorzinho de meia pataca... esse "tal surfista bronzeado" - no caso eu, não se troca por um idiota de terninho, e que se julga acima do bem e do mal por ter feito um curso de teologia. Um idiota que escreve Pastor com P maiúsculo visando dar mais importância ao cargo que outorgou a si mesmo.

Saiu em defesa do companheiro, hein cara-pálida?

Porque não foi, com a mesma convicção e vontade, ajudar a pobre mulher, apontando um caminho?

Não o conheço, e não te dou a liberdade nem tampouco o direito de me chamr de bêbado.

Recolha-se à sua insignificância de pária sustentado pelos dízimos.

Vá trabalhar... e deixe de guardar o sábado.

E só para te lembra... o sangue que o Salvador verteu na cruz foi por mim também... mesmo eu não usando um terninho idiota como você.

Valmir Nascimento disse...

A Claudia abaixo disse tudo o que eu queria dizer. Minha bisavô criou filhos e netos em Tamandaré/PE sem precisar dar pra ninguén, carregando lata na cabeça e andando kilômetros para vender ovos de pata. Acho q existem pessoas e pessoas, situações e situações. Vamos com calma Pava

Di Bochio disse...

Claudinha (como sempre) e Diogenes: WOW!! Meus parabéns!

André L. disse...

Diógenes, sou seu fã!

Tiago Meireles disse...

Diógenes, Cláudia, Pavarini e demais amigos: se alguns não querem ser bronzeados pelo mesmo sol que nasce sobre as putas e rejeitam o banho de chuva que as encharca, por que desejariam agasalhar-se na mesma Graça que acolhe pecadoras como esta em sua indignidade, minhas predecessoras no Reino?

Cidiney Silva disse...

Pessoal,

acho que estamos diante de mais um capítulo de éramos seis, mas não fomos avisados; é só mais uma peça literária brasileira.

Eu acho que a necessidade de atacar de alguma forma o farisaismo televisivo que sofremos todos os dias tem levado alguns de nós a compor fábulas que expressem valores de dignidade que não existem na prática. Ainda assim idealizamos situações para confrontar os indivíduos que não gostamos, juntamente com suas doutrinas.

Tiago Meireles disse...

Com todo respeito, parece que nosso distanciamento de determinadas realidades chegou ao ponto no qual histórias tão corriqueiras e encontradas aos montes em bairros e cidades pobres são tomadas como não mais que recursos literários.

Fernanda Alves disse...

Baita texto, baita história.

Enquanto uns discutem religião, se prostituta vai para o céu ou inferno. (E acaso não é estar num inferno, precisar se prostituir para pôr comida na mesa??) E outros afirmam ser pura opção, essa mulher como milhares de outras trabalham dignamente para manter seus lares.

E deixemos de ser imundos, já basta a realidade do dinheiro que segrega e humilha o ser humano ao máximo.

Arquemos com o mal que nos cabe nessa infeliz história e mudemos o que nos cabe mudar. Seja pelo voto (se alguém, acreditar nisso), seja tratando os outros com dignidade e respeito. E consciência, que sem isso a humanidade permanecerá a mercê de religiões, doutrinas, políticos e gente mais interessada no próprio lucro mesmo.

Bravo escritor e brava guerreira.

Anônimo disse...

Quando os fariseus queria apedrejar a mulher adúlteram Jesus disse: "...vai e não peques mais."
A questão é: o cristão que leva Jesus a sério, sabe que o caminho de Deus é arrependimento. O perdão vem mediante ao arrependimento. Adultério, lascívia, prostituição, é pecado. Caso esta prostituta não se achegue em arrependimento a Jesus, sua alma queimará no inferno.

Diógenes SkauSURF disse...

Que conste nos autos do processo que o Senhor Jesus, antes de dizer "vá e não peques mais" como exigiu esse cidadão de meia pataca que se entitula pastor... sim, Jesus disse antes "PERDOADOS TE SÃO OS TEUS PECADOS".

TENHO VERGONHA DE SER CONFUNDIDO COM UM EVANGÉLICO.

Me perdoem a franqueza e a vergonha!

Anônimo disse...

que vida de mierda.tiene las personas

Anônimo disse...

Que triste
Meu amigo você tem que se converter em achar isso digno.
Jesus disse à prostituta que Ele não a condenava mais que ela deixasse aquela vida.
Vá e não peques mais.

Levy disse...

Os Puros e Escolhidos de Deus, os crentes, defendem a limpeza etnica!!!Como alguém pode dar trela a estes agiotas da Fé???Não é a toa que crentes foram inventados por Judeus e Bichas enrustidas que canalizam sua frustração através da propaganda Homofóbica a classe GLBT e racista contra as religiões Afrodescendentes!
Tudo deles gira em torno de adquirir propriedades, dinheiro e comprar os outros em nome da fé.E também em vende-los em nome da Fé!
Crentes são pobres e muitos pobres caem na lorota e só depois percebe como são farsantes.
Crentes é são capazes de superar Adolf Hitler, Estaline, Calvino e seus asseclas.
Se José que realmente amava Maria que engravidou fora do casamento. Ela seria Apedrejada até a morte.
Maria era puta e José era corno e jesus amava Batista!
Só não vê quem não quer.

Joel disse...

O que está em questão é: "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama". Quem ama a Deus conhece a verdade e a verdade o liberta, segundo nosso irmão João, lá da bíblia. O erro grave (e não concordo de maneira nenhuma também) de alguns pastores que "comem" a lã de suas ovelhas, negociam e barganham a fé, não é justificativa para aceitarmos quebra de princícpios da Palavra de Deus. Prostituição pelo que eu saiba é "PECADO", agora se alguns pseudo-cristãos querem empurrar goela abaixo de cristãos sérios (graças a Deus existem... e mais.... estudam a bíblia e tentam viver os princípios que Cristo ensinou))suas opiniões desprovidas de conhecimento e pior, de experiência genuína de um encontro com Jesus, fica difícil de ler tanta asneira. Os que não lêem bíblia e nem ao menos sabem o que Jesus ensinou em termos de princípios de vida cristã segundo a sua vontade, creio que poderiam achar o caminhão que cairam... ou talvez começar a ler a bíblia e a VERDADE, bíblica, cristã verdadeira lhes abrirá os "poderosos" olhos críticos em relação aos cristãos. Não falo de religião, sou um evangélico revoltado também com o que tem sido feito e realizado na mídia gospeli, mas isso não me fará nunca passar por cima do que o meu Mestre me diz para viver. Agora tem uma galera desprovida de capacidade de racionalidade bíblica que acha que o pastorzão pecou então eu posso falar uns palavrões sim... tenho o direito, também tenho o direito de adulterar e me prostituir, afinal de contas, Jesus perdoou a prostituta... faça-me o favor...
Jesus está voltando, não é a toa que Ele diz em sua palavra através de uma pergunta: "porventura achará Deus fé na terra?" Tem muita "mundanização" rolando e muita "doutrina de demônios" também fazendo a cabeça dos cristãos desmiolados. E quanto a vocês que não são "bíblia", acho bom entenderem que seus palavrões e ofensas não mudam nada, apenas reiteram a vossa ignorância e estupidez. Tem um "textinho" bíblico que com certeza não conhecem que Deus nos ensina que a "PALAVRA BRANDA DESVIA O FUROR". Puxa vida, será que muitos que fizeram postagens neste artigo já leram e tentaram colocar em prática isso em suas vidas? O termo cristão significa "pequeno Cristo". Mas também acho que a palavra "discípulo" também é bem desconhecida desta "!poderosa" galera. Abraço. Não me levem a mal... é que tanto palavrão e ignorância afronta os que tentam obedecer a Palavra de Deus. Esta mulher com certeza teria uma "porta aberta" por Deus para sustentar-se sem precisar se prostituir. Vi estas situações acontecerem a minha vida inteira, Deus "mudando a vida" de milhares de pessoas através unicamente da Bíblia, da palavra, falo do que vi, do que conheço, do que experimentei, não vivo de opiniões vazias e tentando "assinar" embaixo do pecado dos outros sem tentar levar a verdade da Palavra de Deus e "ensiná-las a guardar estas verdades.

Midia 40 disse...

Penso (logo existo)que um erro não justifica o outro.
Depois que li isto, não sei se choro ou se rio(de janeiro à dezembro)!!!
Como diz José Simão: "Brasileiro escreve tudo errado, mas se entende."

DEOLINDO disse...

pois é , não há ser (humano) neste mundo de provas e expiações que não seja tentado a sensualidade das mulheres (principalmente do brasil)que ja são incentivadas desde cedo pelas midias de moda e etc a serem sex "apertadinhas " e ai nos pegamos jovens adultos e até velhos apreciando o rebolado de meninas muito tenras na idade e ja toda toda pelas ruas incitando a todos a olharem suas curvas bem justinhas ,já viram jovens com calças "suplex" acredito seja esse o nome ,só sei que a diferença entre a nudez e a vestida praticamente não existe.e vão me dizer que evangelicos não dão uma olhadinha nas gostosinhas,e as fujidinhas de pastores com fieis adolecentes ,.parece bastante comum ,pois ja ouvi diversos casos de pastores fugirem com crentinhas molhadinhas e doidas por sexo.

Blog Widget by LinkWithin