21.1.09

Vulnerabilidade dos crentes

clique p/ ampliar

O cenário da igreja evangélica parece não ter conserto. Parece que quando penso que chegamos no fundo do poço sou surpreendido com mais alguns metros p/ descer na lama. É lamentável a tragédia ocorrida no templo da Renascer, mas, é tão triste quanto qualquer outra tragédia.

Talvez os "crentes" sintam uma estranheza ou uma sensação diversa por estarem acostumados a "livramentos" e "milagres". Muitos acostumados - ou programados - a pensar que são "cabeça" e não "cauda", são abalados com um evento como esse que testemunhamos.

Suas mentes moldadas nessa teologia da imunidade entram em "parafuso" quando são despertos para a realidade. Que realidade? Que o Sol brilha para justos e injustos e a tempestade alcança tanto estes como aqueles.

Então onde está, de fato, a diferença para nós cristãos? A diferença não está na manipulação da realidade... nem no mover do "espiritual" em nosso favor no sentido de nos tornar blindados aos infortúnios da vida. O diferencial está - ou deveria - em nossos corações, em nosso caráter como servos e discípulos de Cristo. Que como tais, podem tudo Naquele que os fortalecem. De maneira que, são capazes de suportar pela fé a pobreza, o sofrimento, a tragédia, a injustiça e a escassez... e na mesma Força são capazes de permanecer fortes e fiéis na riqueza, na alegria, no conforto, na justiça e na abundância!

Nota-se então, que o que nos diferencia dos que não são de Cristo, não é como inferimos na realidade, nos eventos aleatórios ou no mundo ao nosso redor, mas como estes nos afetam ou não ao ponto de fazer emergir a transformação que o Evangelho deve produzir em nós.

O acidente com a Renascer só nos mostra que somos tão vulneráveis quanto todos. E que são em momentos assim que devemos florescer Cristo dentro de nós em humildade e oração.

6 comentários:

Anônimo disse...

Generalizar chama-se oq?

Thiago disse...

Eu não vi generalização nenhuma, são pouquíssimos os evangélicos que não tenham nem 1% de um pensamento assim, triunfalista. Esse texto resume tudo e é uma resposta perfeita àqueles ateus q ficam questionando Deus (questionar alguem que não existe UAU) pra tentar diminuir a fé de alguém.

Reverton Cristaldo da Silva disse...

Quanto a Tirinha, achei de muito mau gosto, humor negro e sem graça, não agregou absolutamente nada...

Thiago Mendanha disse...

Bom, quanto a julgar o texto generalizador, concordo com meu xará...

...não há que se tapar o Sol com a peneira! Se o comportamento, ideologia, princípios, ética e obras dos evangélicos fossem essencialmente e generalizadamente morais, altruístas, participativas e de boa fama, tenho certeza que o senso comum ditaria uma visão diferente do "povo do livro preto".

Quanto à tira, concordo que talvez não seja de bom gosto, mas, relevando-se isso, a crítica é muito válida.

berna disse...

Creio que não somo Super-Homens, mas tem coisas que nós é que provocamos. A falha é humana. Se o telhado da Igreja pasasse por uma revisão, será que teria acontecido o acidente? Estou fazendo uma pergunta.

Thiago Mendanha disse...

Galera, p/ mais comentários sobre este texto acessem este link http://cartesianofinito.blogspot.com/2009/01/vulnerabilidade-dos-crentes.html onde postei o texto também no blog Lion of Zion, onde também colaboro!

Valeuu

Blog Widget by LinkWithin