8.8.09

Onde estão os verdadeiros profetas?

Essa cena é patética. Crianças de um bairro pobre do Rio de Janeiro, na sua ingenuidade, fazendo um protesto contra o crime bárbaro cometido contra a vida de um menino de 11 anos, que soltava pipa em cima de uma laje e levou um tiro na cabeça vindo a falecer. São os sem-voz, da forma que podem, erguendo a sua voz contra a injustiça. Onde estão os que dão voz aos que não tem voz? Será que só resta a essa gente contar com a voz de crianças para ser ouvida?

Temos muito profetas valentes dentro das quatro paredes da igreja, e poucos que estão falando do lado de fora da igreja a palavra de Deus para quem precisa de fato ouvi-la.

Que diferença esse protesto fará para os pobres do Rio de Janeiro, que todos os dias enterram membros de suas famílias assassinados? Que diferença faria para os pobres do Rio de Janeiro (muitos dos quais, evangélicos) se a igreja com seus milhares e milhares de membros estivesse nas ruas protestando?

Espero o seu retorno: antonio@riodepaz.org.br

Por favor, não me procure para outra coisa.

foto materia principal

Amigos e parentes do menino William, de 11 anos, protestam na Avenida Brasil | Foto: Alessandro Costa / Agência O Dia
Antonio Costa, no blog PALAVRA PLENA

Um comentário:

leandro ferraz disse...

Infelizmente os "profetas de hoje" não estão preocupados com esse tipo de protesto, com crianças vitimadas pela violência.

Ainda hoje estava a passar pelos canais de tv procurando algo interessante p/ assistir quando deparei-me com o programa do Silas Mala... e tinha um tal de dr Morris (não me lembro o sobrenome) que falava enfaticamente sobre a Bíblia de batalha espiritual e vitória financeira (que é comercializada pelo Mala...) e dizia que Deus ordenou a ele uma palavra p/ o seu povo que daria uma unção diferente nos últimos dias.

Enrolações a parte, o tal dr disse que essa unção diferente é uma unção financeira. E, p/ recebê-la o telespectador deveria pegar o telefone, ligar p/ o nº que aparecia no vídeo e fazer uma doação de R$ 900,00. Na cara dura.

Virei o canal e passei o restante do sábado indignado...

Blog Widget by LinkWithin