2.9.09

Diário de uma prostituta

Querido diário, hoje é o dia mais feliz da minha vida. Nunca me senti assim antes. Decidi mudar totalmente meu jeito de ser. Fazia muito tempo já não suportava mais encarar meu reflexo no espelho. Quero abandonar a vergonha. Hoje, posso dizer, nasci de novo. Encarei a morte e fui salva.

Fui pega em flagrante na cama. Ah, como me enojo da minha vida. Não consigo entender como pude chegar tão baixo. Fiquei sem reação, paralizada. Me senti sozinha, desprotegida e culpada. E não tiveram misericórdia. Me domaram e me carregaram do meu leito impuro. Abimael surpreendido pelos seus comigo, logo tratou de tentar explicar como foi que o “seduzi”. Palhaço! Sacerdote barato! Ainda somou-se aos meus acusadores que me arrastaram para a rua como se eu fosse um animal.

Como me senti podre. Parece que enquanto me chutavam e xingavam me sentia tão sem valor, tão desprezível!

Então, me puseram de pé diante da multidão curiosa. Sentia como se tudo desabasse sobre mim. Jamais esquecerei tanta vergonha e dor. Foi quando se dirigiram para ele. Apenas havia ouvido a respeito das curas e milagres. Não pude desviar o olhar dele. Ele me atraía, embora minha vergonha fosse tamanha.

Pronunciaram minha sentença. Seria apedrejada. Todos já estavam armados de pedra nas mãos. No entanto, indagaram a ele sobre seu parecer em relação ao que fazer comigo. Jamais me esquecerei daquele olhar. Ninguém nunca me olhou daquele jeito! Meus soluços abrandavam. Ele se inclinou ao chão e começou a escrever com o dedo. Não pude ver o que escrevia. Os outros aguardavam atônitos preparados para me apedrejar. Aqueles segundos pareceram horas. De repente, ele se levantou e disse para todos em volta: - Aquele de vocês que nunca pecou que comece a atirar pedras sobre ela. Nesse momento já estava encolhida no chão, tremendo e chorando. Silêncio! Pude ouvir os passos que se iam retirando um a um. Ao levantar os olhos já não havia ninguém além dele e eu. Ele se levantou de escrever no chão e olhou para mim e me perguntou: - Onde estão todos? Ninguém te condenou? Ao que respondi: - Não, meu Senhor! Ninguém! Então ele me tomou pela mão e me ergueu dizendo: - Muito menos eu te condeno. Pode ir, mas, não peque mais, certo?

Nunca me senti tão amada e aceita. Muito menos perdoada! Minha gratidão jamais poderá retribuir tão grande salvação.

Por isso, meu querido diário, não sei como vou sobreviver de agora em diante, mas sei que vou seguir este homem e conhecê-lo melhor.

Quando escrevi esta narração tentei ser empático ao que sentiu aquela mulher diante de uma multidão enfurecida e hipócrita; e qual teria sido o impacto da Graça de Jesus Cristo, quem literalmente salvou sua vida.

18 comentários:

Pastor Afonso disse...

Nunca havia sequer imaginado esta passagem do evangelho pelos olhos da ex-adultera. MAGNIFICO cada colocação! é ASSIM QUE VEJO O SENHOR JESUS = Trasnformção de vida. NOVA CRIATURA! NOVA VIDA. Se ao invez de se embriagar no adulterio, ela se embriagava de alcool. O SENHOR JESUS teria dito o mesmo: VAI E NAO PEQUES MAIS.

Ruy B. Marinho disse...

Fala Pava...

Coloquei o banner do BlogBooks no Bereianos e, é claro, já efetuei meu voto.

Grande abraço, em Cristo!

Gustavo K-fé disse...

Pastor Afonso, que bom que com o texto pudeste reler a passagem dos evangelhos sob uma ótica diferente. Raramente nós nos pomos no lugar ou vemos o mundo sob a ótica do outro.

Gustavo K-fé disse...

Pastor Afonso, na minha bíblia no seu primeiro milagre público Jesus produziu vinho. O senhor beberia ou rejeitaria esse vinho se estivesse lá?

abraços

Pastor Afonso disse...

K-fé, não vou me permitir entrar nesta sua linha de raciocínio " se eu estivesse lá ". 1) O Rabino S. M. Isaac, um destacado rabino do século XIX e editor do The Jewish Messenger, diz: “Os judeus, em suas festas para propósitos sagrados, inclusive a festa matrimonial, jamas empregam qualquer tipo de bebida fermentada. Em suas oblações e libações, tanto em privado como em público, empregado o fruto da vide--ou seja, uvas frescas--suco de uva não-fermentado, e passas, como símbolo de bênção. A fermentação é para eles sempre um símbolo de corrupção”. Caro k-fé, na complicadíssima hermeneutica bíblica o vinho dá o sentido de suco-de-uva e vice versa.

Thiago Mendanha disse...

Ué, mas se era suco de uva que a galera bebia o conselho de Paulo para que não se embriagassem com vinho foi sem sentido.

Vixe, quer dizer então que Noé ficou peladão fingindo-se de bêbado? E ainda por cima lançou uma maldição no pobre coitado do filho mais moço? Mas, que sacana ele, não?

Taqueupariu! E Ló que transou com as duas filhas fingindo-se de bêbado?! "Safadenho" ele, hein?!

Não haveria nenhuma boa alma p/ avisá-los de que o vinho deles era suco de uva?! rs

Gustavo K-fé disse...

Certo. Interessante. Vou aprendendo. Diga-me como o irmão interpreta o fato de Jesus ter sido chamado de beberrão, nas próprias palavras dele.

Pastor Afonso disse...

1) MEDANHA: O fato de se não permitir o vinho alcóolico nas reuniãos judaicas já é indicio de que havia o sem álcool, c vc tivesse lido direito não pagaria este mico agora, de maneira alguma afirmaei q a presença de um (vinho com álcool) excluia o outro ( vinho sem álcool= apenas o suco). 2) K-fè.... Jesus, em suas próprias palavras, afirmou também ter sido chamado de Belzebu, seguindo a sua linha de raciocínio, então Ele era mesmo ?

Pastor Afonso disse...

Como eu levava a sério a questão da santidade, notei vários rapazes da igreja bêbados e quem progigamente servia o vinho era o próprio Presbítero. Estas experiencias desagradáveis me incomodavam muito devido o principio cristão de R-E-N-U-N-C-I-A. Diante disso declaro: A santidade da igreja deve ser ciosamente mantida no testemunhode cada crente. ASHBEL GREEN SIMONTON "Mochila nas costas e Diário na mão" pgs 47 e 48. Simonton organizou o primeiro Jornal protestante da américa do sul, o primeiro seminário, e ordenou o primeiro pastor brasileiro. 1833-1867

Gustavo K-fé disse...

Pastor, não, não era. Mas essa não é a questão. A questão seria quais foram os fatos que levaram a esses adjetivos.
grande abraço

Gustavo K-fé disse...

Eu recentemente experimentei entrar semi-bêbado num culto. Tem tantas piadas de bêbado em culto e eu não sabia como era a experiência. Gostei muito. O culto que de manhã estava chato de noite ficou alegre.

Pr Luis faria disse...

Pr. Afonso , desculpe entrar na questão, mas com todo o respeito , o questionamento do Gustavo procede, uma vez que segundo o original , não hà nenhum vestigio de que o vinho fruto da uva e de milagre , não embebedava.No meu parecer a posição do Gustavo não é em si nenhum mico , mas sim uma busca investigativa da verdede biblica. Pr. Luis faria

Pastor Afonso disse...

Pr Luis Faria, o debate é aberto a todos no campo das idéias, o Sr. não tem de que se desculpar em nada. Entendo sua colocação, mas havia o suco da vida que embebedava e o que NÃO EMBEBEDAVA( vide meu post do Rabino S. M. Isaac) Sobre o mico é o seguinte: Se existe vinho que embebeda, é notório que existisse vinho que NÃO embebedasse.

Pavarini disse...

finalmente o "revelamento" de um mistério. agora é só dizer p/ meus amigos que as cervejas que tomo são do tipo "que ñ embebedam", por isso continuo "são" depois de algumas, digo, alguns copos. :P

Thiago Mendanha disse...

Peraí, depois que li todos os comentários fiquei na dúvida sobre o que tratava o texto, fiquei confuso e voltei a ele... nem falei de bebida alcoólica (rs)!

Deixa estar... hehe

Pastor Afonso disse...

Veja bem crianças: O suco de Uva, contem açucar em demasia, se você beber muuuuuuuuuiiiittto suco de uva...ficará alterado...se for uma pessoa sensível ( no sentido mais pura da palavra) poderá até se embriagar.............NA GARAPA, ou Caldo de cana, acontece o mesmo.MEDANHA este seu post é demais...cabe aqui o poder da influência...e como as pessoas se incomodam quando seu "vício" ou prazer da carne se esta em jogo...o piór não é nem isso....é se tentar CORROBORAR ou RATIFICAR o víco na Palavra de Deus

Diógenes SkauSURF disse...

Afonso, se você fosse menos pastor e mais humano, se fosse menos santo e mais "amoroso"... acho que seria de grande valia para o Reino.

Que pretensão a tua chamar os outros de crianças, hein?

Ah, já sei... essa pipocada de ser "o supra sumo da santidade" tem feito envelhecer seus ossos, não?

CADA DIA ME SINTO MAIS ENOJADO DESSES ALMOFADINHAS GOSPEL!

Pastor Afonso disse...

disse o Nosso Senhor: Se vc´s não se tornarem como esta criança, NÃO entrareis no Reino de Deus...é neste sentido meu querido...não ousaria chama ninguem de moleque...nem voce

Blog Widget by LinkWithin