8.10.09

Cinto muito

O Rei Artur estava pronto para ir para as Cruzadas. Antes de partir, vai ver o mago Merlin e pede-lhe para fabricar o melhor cinto de castidade que pudesse. Isso para que nenhum cavaleiro atentasse contra a virtude de sua linda esposa.

No dia seguinte, Merlin volta com um cinto que, contrariamente a todas as expectativas do Rei Artur, possui um buraco exatamente onde não deveria ter...

- Merlin!!! - berra o Rei - Estás a gozar comigo?

- Observe, Majestade, - diz o Mago, mostrando uma pequena guilhotina com uma lâmina afiada - ela funciona assim que se introduz algo no buraco...

- Excelente! Realmente excelente. Traga-me a Rainha, para que possamos instalar a geringonça!

Três anos depois, Artur volta das Cruzadas.

Ao chegar a Camelot, convoca todos os cavaleiros:

- Vamos lá! Baixem as calças, é o exame médico!

Todos os cavaleiros alinham-se em frente ao Rei e baixam as calças.

Para horror e estupefacção do Rei, todos estão amputados!!!

Todos, exceto o fiel Lancelot.

O Rei, vendo que seu fiel amigo não o traiu, agarra-o pelos ombros e diz:

- Lancelot, estou orgulhoso de ti! Enquanto nenhum dos outros resistiu à tentação de dormir com a Rainha, conseguiste domar os teus impulsos. Por isso, concedo-te o que quiseres. Faz a tua escolha.

Lancelot ficou mudo...

- Que foi, Lancelot? Perdeste a língua?

Um comentário:

Gustavo K-fé disse...

A piada me fez lembrar do livro excelente de Rubem Fonseca, A Grande Arte, que menciona de passagem a história da buceta dentada.

Blog Widget by LinkWithin