13.11.09

Isto aqui ô ô, é um pouquinho de Brasil, iá iá (16)

Justiça Divina via Sedex?

Não entendeu? Leia este post:

TJ gaúcho mantém absolvição de mulher que apresentou carta psicografada como defesa

O advogado de Iara, Lúcio de Constantino, disse que entre os documentos que foram entregues ao integrantes do júri popular pela defesa estava essa carta psicografada, escrita por um médium de um centro espírita. A carta teria sido ditada pelo próprio Ercy e não indica quem seria o autor dos disparos, mas daria a entender que Iara era inocente. De acordo com a Federação Espírita do Rio Grande do Sul, a psicografia é uma ciência reconhecida e pode ter valor jurídico.
Ainda bem que ela não pesa o mesmo que um pato, ou seria mandada pra fogueira.

fonte: Passaralho Twitteiro
dica da Cristina Danuta e do Tom Fernandes

putz, logo os advogados de alguns pastores pilantras vão convocar fiéis p/ orar em línguas e obter revelações angelicais p/ livrar seus clientes. pode crer. ou não.

4 comentários:

Antonio Mano disse...

É como dizem.. não basta ser honesto.. tem que parecer honesto.

Rafael disse...

Que vergonha, logo no meu estado! :(

Marcos David disse...

Não se pode conceber que provas de cunho espiritual sejam levadas em consideração já que há diversas religiões e elas divergem em pontos como esse, por exemplo. O advogado de acusação poderia ter usado o versículo da bíblia:

'Não vos dirijais aos espíritas nem aos adivinhos: não os consulteis, para que não sejais contaminados por eles. Eu sou o Senhor, vosso Deus'. (Lv 19,31)

E alegar que, como o cristianismo é de 'aceitação popular' e teoricamente ele não reconhece que os espíritos das pessoas que morreram possam voltar. Logo poderia ser um demônio ou algo assim. Anulando a prova.

Se formos receber todo tipo de prova religiosa em autos de processos surgirão pentecostais dizendo que receberam uma revelação, falando em linguas e os "tradutores" dizendo quem é o culpado, islamitas dizendo que ouviram a voz de maomé, católicos dizendo que viram a virgem e por ai vai...

FRIZERO disse...

Marcos David:

'Não vos dirijais aos espíritas nem aos adivinhos: não os consulteis, para que não sejais contaminados por eles. Eu sou o Senhor, vosso Deus'. (Lv 19,31)

Arruma outra Bíblia que a tua tradução está capenga: "espírita" é uma palavra que só surgiu no século XIX, impossível que esteja nas Escrituras. Não confunda os seguidores do Espiritismo com os evocadores de mortos do Antigo Testamento.

De resto, creio que não há porque misturar Religião e Estado. Mas antes de criticar, é preciso ver a decisão exarada pelo juiz e verificar se levou em conta a carta psicografada: o fato de ter sido incluída como prova não quer dizer nada - o advogado pode incluir o que quiser nos autos, já vi processo de herança disputada por ex-esposa e amante na qual a segunda mostrou como prova um recibo de aluguel de vestido de noiva...

Blog Widget by LinkWithin