22.1.10

O pastor que virou muçulmano

Na segunda semana de janeiro fui surpreendido com uma notícia angustiante: “Pastor da Assembleia de Deus se converte ao islamismo”. Fiquei chocado! Triste, angustiado, revoltado... Enfim, fiquei sem entender. Passados alguns dias desde que essa notícia se tornou pública e correu o Brasil, resolvi me manifestar.

Vamos aos fatos.

O senhor João de Deus (esse é o seu nome próprio) iniciou a sua vida ministerial na Assembleia de Deus da cidade de Itabaiana, interior da Paraíba a mais de 20 anos atrás. Por volta do final dos anos 90, juntamente com um grupo de pastores saiu da Assembleia de Deus Missão (como é denominado aqui nessa região as igrejas ligadas a CGADB) e se filiou a Assembleia de Deus Ministério de Madureira, com sua sede no bairro do Cristo Redentor. Em pouco tempo alguns destes pastores que foram para a Assembleia de Deus de Madureira, formaram ministérios autônomos ligados a Convenção Nacional de Madureira, inclusive João de Deus que fundou a “Assembleia de Deus Ministério de Madureira, campo Deus é fiel”.

A filha de João de Deus, segundo consta, se mudou para Dubai, Emirados Árabes, e lá se casou com um árabe muçulmano bem abastado financeiramente. Ao visitar sua filha, voltou com algumas ideias diferentes. Segundo membros da igreja, quando ainda era o pastor da igreja proibiu o irmãos a exercerem os dons espirituais, o que causou um esfriamento na igreja – segundo relatos de irmãos desta referida igreja.

Antes deixar a liderança da igreja (a informação que foi passada para a igreja é que ele iria morar com a filha em Dubai, e por isso estaria entregando a direção da igreja), João de Deus, firmou um acordo no qual receberia uma quantia de dinheiro por 36 meses (uma espécie de indenização). Porém, ainda não havia se declarado muçulmano (embora já o fosse no coração). Quando passou a igreja a outro pastor, então declarou-se muçulmano. Os irmãos da igreja se sentem traídos, pois, no mínimo ele agiu de má fé ao firmar esse acordo financeiro já sendo muçulmano.
Bem, estes são os fatos que são largamente conhecidos na cidade de João Pessoa, inclusive por uma carta feita pelo próprio João de Deus e lida na sua antiga igreja.

Bem, então vejamos:

Conheci João de Deus já no campo Deus é fiel, participamos de algumas reuniões na associação de pastores da cidade. Também nos encontramos no treinamento do Projeto Minha Esperança, onde ela era o representante da Convenção de Madureira na Paraíba. A impressão que tive dele foi a de um homem de pouca expressão, pouco carisma, e de pouca argumentação (digo argumentação no sentido de ter base para se criar um argumento sólido e clareza nas posições). Ainda há aqueles que o conhecem bem e dizem que na verdade ele não foi seduzido pela doutrina islâmica, mas pelos “petrodólares” oferecidos a ele depois que ele se tornasse um líder muçulmano.

A verdade é que João de Deus apostatou da fé, pois nega a divindade de Cristo, a sua volta iminente, a Trindade, e assim como Alexandre e Demas, que, como disse Paulo, amou o presente século, nos tem causado muitos males. João de Deus foi um obreiro inexpressivo, de palavras inexpressivas e posso dizer sem convicção. Pois na sua entrevista para um jornal da cidade ele disse que sempre teve problemas com a data do Natal ser 25 de dezembro! Ora, qualquer crente sabe que tanto faz a data que se comemora o nascimento de Jesus, pois o que importa é o dia em que Ele veio ao nosso coração e mudou a nossa vida. O que importa é que um dia Deus interveio na história humana e enviou o Seu Filho para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3.16).

Quando passar essa surpresa inicial, ele continuará sendo uma pessoa inexpressiva e o campo que ele enganou e abandonou, com a graça de Deus crescerá (o que não aconteceu quando ele liderava), ele será esquecido e a igreja seguirá caminhando, pois disse Jesus: “...sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16.18).

Eduardo Alves, no blog Terra de Gigantes.
dica do Benjamin Ângelo

11 comentários:

karol disse...

um pobre coitado que nunca leu a Biblia e na verdade nunca se converteu...
Não sei pq, mas isso nao me espanta...

Luiz Duarte disse...

Parece que as uvas estavam verdes...

Guará Matos disse...

Permita-me um opinião que de repente vai desagradar alguns, ou muitos:
Se houve acordo financeiro, isso é corriqueiro em boa parte das igrejas pentecostais, principalmente aquelas que formam pseudo-pastores. Tipo: "supletivo". O candidato estuda cerca de três meses ou pouco mais e sai falando de Deus, inventando interpretações bíblicas e "enricando" as custas dos incautos.
Sobre ele ter mudado de cristão para muçulmano, é apenas um retorno do que é feito por muitos evangélicos, quando criam "diabos" na vida das pessoas, com o único intuito de arrebanhá-las.
Infelizmente falar do Criador não é a mesma coisa na prática.
Falta respeito pelas orientações e opções das pessoas.
Cristãos (católicos e evangélicos), devem reconhecer que todos são filhos de um único pai.
Budistas, muçulmanos, judeus, cristão, espíritas e afro-Religiosos foram todos criados por Deus O Supremo Criador do Universo.

Reinaldo Carlos da Silva disse...

Deus te abençoe meu irmão, nesta sua agenda 2010, pois vós que vão na linha de frente precisa de boa cobertura: 1-do sangue de cristo 2- das orações dos santos.

este "pastor" é uma vergonha para o evangelho, inadimissível uma coisa dessas.

Mari disse...

Querido Guará Matos, acredito que minha opinião também desagradará... Mas a você. Esse discurso ecumênico é lindo, motivacional... Mas totalmente anti-bíblico. Enquanto não aceitamos a Jesus como Senhor de nossa vida, somos apenas CRIATURAS de Deus, e não há diferença entre nós e um atum, uma borboleta, um urso polar. A palavra de Deus nos diz em João 1.11,12: "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o RECEBERAM, DEUS-LHES O PODER PARA SEREM FEITOS FILHOS DE DEUS, a saber, aos que crêem no seu nome..." Pode verificar também Gálatas 3.26: "Pois todos vóis sois filhos de Deus mediante a fé em JESUS CRISTO..." Não através dos ensinamentos de Buda, Maomé, Joseph Smith, Alan Kardec, Confúcio, "santos" comedores de feijão como eu, APENAS através de Jesus Cristo. É absurdo Deus ter feito tamanho sacrifício para outros lhe dizerem: "ok, isso tudo foi lindo, mas eu prefiro ir por outro caminho pra chegar até você..."
Não sou politicamente correta, mas tento ser biblicamente correta...

Deus abençoe a todos!

Rogério disse...

João quem? João de Deus? João ninguém? Um João, que em algum dia fez parte do time dos "crentes", mas assim como um jogador de futebol, mudou de time no fim da temporada.
João ouviu, mas não creu. Assim como o João, ainda existem muitos por aí que são profissionais no mercado da religião, que não vivem aquilo que pregam, que não acreditam nas palavras que repetem todos os dias.

wally disse...

fiz uma reflexão sobre isso em

Aleluia! Pastor assembleiano se converte ao islamismo!

link: http://wallysou.wordpress.com/2010/01/22/aleluia-pastor-assembleiano-se-converte-ao-islamismo/

enjoy.

donnanina disse...

Faço das palasvras do Guará, as minhas...

david disse...

mari, obrigado vc falou tudo o que eu gostria de dizer para ele

Gidalia disse...

"E por se multiplicar a iniquidade (inclusive o amor ao dinheiro!) o amor de muitos esfriará"
Leiam também: II Pedro 2:1 a 4 e 9.(¶ E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
2 E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
3 ¶ E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.
4 Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo;Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados.)
É lamentável!! Nadar, nadar.. e morrer na praia!

Ráudini Muniz Félix disse...

Sou membro da Assembléias de Deus de Madureira campo de Bauru/SP.
Na realidade João de Deus, ex pastor assembleiano não obteve um encontro real com Jesus e muito menos teve uma experiência real com Ele, pois se assim o tivesse nunca teria se apostatado de sua fé. Quando temos um encontro com a verdade ela nos liberta. A verdade é a própria Palavra de Deus que é Jesus, o verbo (a Palavra) que se fez carne e: "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres".... assim diz o Senhor em João 8.36

Blog Widget by LinkWithin