28.2.10

País mais homofóbico do mundo?

Com um homossexual assassinado a cada dois dias, o Brasil passou a ser considerado o País mais homofóbico do mundo, seguido por México, que registrou 35 casos ano passado, e Estados Unidos, com 25.

Presidente do Grupo Conexão G, Gilmar Santos alerta que este número pode ser ainda maior. “A opressão contra os homossexuais nas favelas vem aumentando a cada dia. Nas pesquisas de campo a gente descobre que a maioria dos casos não é registrada. E, mesmo quando as vítimas resolvem procurar a polícia, muitos preferem não revelar sua orientação sexual por temer mais violência”, explica.

Ex-moradora da Zona Sul, a jovem Patrícia, 24 anos, viu de perto os horrores vividos pelos homossexuais nas favelas do Rio. Depois de se assumir como lésbica, ela se mudou para o Morro da Providência, no Centro, onde morou por oito meses com a namorada. “Além de bater nos gays e travestis, os bandidos ficam ameaçando estuprar as lésbicas. Fazem um terror psicológico insuportável”, conta. “Quando descobrem uma lésbica no morro, dizem que a garota só se tornou homossexual porque não conheceu homens de verdade. E que darão ‘um jeito’. É por isso que hoje muitas meninas agem como se fossem mulheres quando estão no morro e só assumem sua orientação quando saem de lá”, completa.

Na Favela do Timbau, na Maré, a homofobia também vem marcando a vida dos homossexuais. Nascido e criado na comunidade, o travesti Marcela Soares, 40 anos, conta que já perdeu muitas amigas torturadas e assassinadas só por serem homo.

“Isso já está se tornando comum nas favelas. E a gente não pode fazer nada senão morre também”, lamenta Marcela, que admite sofrer com o preconceito. “A gente se sente humilhada, afinal também somos humanos como os heterossexuais e exigimos respeito”, desabafa Marcela, que é formada em Moda. Leia +.

Fonte: O Dia Online

Não defendo o homossexualismo, mas o direito à vida. O radicalismo pró-gay e o radicalismo anti-gay são igualmente assustadores.

3 comentários:

aiaiai disse...

como assim radicalismo pró-gay? Vc conhece algum grupo que lute para que os heteros se transformem em homos?

Daladier Lima disse...

É bom lembrar que os países islâmicos "tratam o problema" com a morte. Assim o Brasil, nem de longe se compara no quesito. Outrossim, essa história de matarem alguém pelo ÚNICO motivo de ser gay é bastante mistificada por ONGs e etc. Quantos dos supostos assassinatos ocorreram em crimes passionais? No meu blog tem o link para uma pesquisa que conta uma versão, no mínimo, diferente da corrente na mídia.

Gabriel Nagib disse...

Acho que existe um radicalismo pró-gay da parte de alguns grupos, que acham que todos os gays serão felizes em se assumirem gays. Ou seja, consideram que todo gay nasceu gay e deve ficar gay.

Penso que nem um lado nem outro, mas que há gays que é melhor que se assumam, e outros que vivem em um conflito psicológico, e que devem "se encontrar" antes. Muitos grupos apoiam o sexo livre, sem compromisso, e acabam levando pessoas confusas para um caminho de vícios, ao invés de os valorizarem como seres humanos.

Blog Widget by LinkWithin