24.2.10

Re'bola'tion

Igreja Bola de Neve muda-se para o Olympia

De volta ao Brasil, após uma viagem missionária ao Hawaii, o apóstolo Rinaldo Seixas, – Ap Rina, líder da Igreja Bola de Neve – anunciou no domingo, dia 21, a mudança da sede da igreja para a casa de shows Olympia, na Lapa, em SP. A divulgação foi comemorada pelos membros com palmas e gritos de exaltação a Deus. “Até quando os seus filhos vão te adorar nesse aperto?”, orava o ap. Rina, afirmando que “Deus é dono de todo ouro e de toda prata”.

Desde 2003 na rua Turiassu, a sede da Igreja comporta cerca de dois mil membros. No Olympia, a capacidade aumentará para quatro mil pessoas sentadas. A aquisição do novo espaço acontece no ano que Rina considera um marco profético – há sete anos a denominação chegava a sede atual.

Com previsão de migrar a sede no dia 10 de abril, o apóstolo lançou uma campanha para arrecadar cadeiras para a igreja, uma vez que a decisão de mudar para a casa de shows foi considerada por Rina “um passo de fé”. A evolução da aquisição das cadeiras poderá ser acompanhada numa tela exposta no hall de entrada da sede atual.

“Agora vocês vão poder convidar direito as pessoas, para se sentar confortavelmente”, disse Rina que já fechou contrato com o Olympia e aguarda a liberação do alvará.

A casa de shows Olympia recenetemente foi reformada. Colunas greco-latinas e estátuas de inspiração clássica compõem a decoração do ambiente que já sediou grandes espetáculos com Alanis Morissetti, Julio Iglesias, Shakira e B.B.King, além de diversos nomes da música nacional.

Felipe Pinheiro, no Guia-me.

14 comentários:

Adriana Neumann disse...

Legal onde esse pessoal faz missão: Hawaii! Provavelmente seguirão depois para Montecarlo, Vichy ou Aspen.

Trabalho missionário em Piraporinha do Norte nem pensar, né?

Dannyguima disse...

Olá Adriana, em Piraporinha do Norte ainda não sei, mas bem antes de muitos saberem q o haiti existia e que o Peri Alto é uma comunidade carente, o Bola já tinha projetos lá... Mas vou falar com o Rina pra cancelar o Olympia e irmos p/ um barracao de zinco bem ao gosto de vcs!
Vai visitar um dia, e veja o tanto de coisas erradas que acontecem lá... Vá um dia com o povo da ação social até as ruas evangelizar os mendigos, drogados e pessoas q perderam tudo...
Um bejo

Roger disse...

'Zeus foi destronado'... rs

Valdir Gomes Perini disse...

Pelo que eu sei, a Bola de Neve tem um ministério voltado para evangelização de surfistas e tribos similares. Faz sentido então fazer missões no Wawai. Minha Igreja (IDB de Valinhos) faz um trabalho voltado para a evangelização de jovens e adolescentes, através do hip-hop, punk rock, hardcore, e outros estilos. Muitas igrejas nos criticam, mas enquanto falam mal, estamos ganhando almas pra Jesus.
Parabéns Bola

Diógenes SkauSURF disse...

Evangelho superficial e oportunista, se aproveitando de "nichos de mercado" sob o pretexto de pregar para uma camada específica (surfistas, jovens, skatistas, etc).
Não me enganam. Já fui a um culto e o que vi foi simplesmente uma catarse coletiva baseada em afirmações de confissão positiva.
A esperança é que alguém vá a um culto, conheça os "rudimentos" da Palavra, seja tocada pelo poder que há nEla e procure algo digamos... mais sério e de maior grau de comprometimento.

Eliézer disse...

É com tristeza que vejo grandes espaços CULTURAIS como cinemas, teatros e casas de espetáculos se transformando em grandes espaços CULTUAIS.

Não é bom sinal... a religiosidade evangélica mantém uma relação de repulsa às manifestações artísticas que não se enquadrem em sua moral.

Maya disse...

Fui a uma Bola de Neve e saí renovada. Consegui, depois de muitos domingos de liturgia robótica e tradição "evangélida", confessar meus pecados ao Senhor num culto e me quebrantar diante dele; consegui adorar meu Senhor tranquila sem que um liturgo inexpressivo com jeito de padre rezando missa (e não é do Rossi que eu tô falando!) me intimidasse. Louvo a Deus por aquela noite.

Fiquei deliciada com tantos jovens (e anciãos!) buscando a face de Deus - e com a REVERÊNCIA Qque encontrei naquele lugar! Todos aqueles jovens e adolescentes pareciam estar lá por pura sede, não por costume, pq mamãe ensinou que tem que ir.

Lógico, que eu posso estar errada. Mas ninguém parte do pressuposto de estar errado, certo?

O galpão tava LO-TA-DO! Muita gente sentada no chão, e nem por isso houve tumulto. Não conseguia parar de lembrar de um culto de que os jovens de minha igreja fomos participar num intercâmbio há um tempo atrás. Mais da metade de nós, visitantes, do lado de fora do templo o culto inteiro... BATENDO PAPO! E a minha igreja é tradicional pra caramba!

Eles anunciaram, nos avisos, a arrecadação de ítens de cestas básicas pra distribuir numa comunidade próxima, anunciaram o encontro do grupo de apoio a dependentes químicos e divulgaram um curso gratuito de planejamento orçamentário, dentre outros projetos.

O mais legal de lá é que eles lidam com a diferença de um jeito supernatural. Tinha de tudo: menino de cabelão, de brinco, de alargador, gente de tatuagem, de piercing, senhores engomadinhos, senhoras peruas, patricinhas, mauricinhos, meninas com visual assembleiano...

Eu me senti bem. Acolhida.

Se sso não é um culto genuinamente cristão, eu não sei o que é.

Mas claro, eu sei que posso - sempre - estar errada.

ezequiel disse...

discursinho igual ao de outros apóstolos por aí...

Na parte “Deus é dono de todo ouro e de toda prata”, me veio uma voz rouca e esganiçada de uma determinada bispa...

ah, lembrei, eles sairam de lá, né...

Christina disse...

Não existe relação nenhuma no trabalho missionário aonde quer que seja com a locação, essas duas informações dentro da mesma nota, deturpam e manipulam a opinião dos leitores.

Eva disse...

Bem tendencioso... Acho uma crítica totalmente vazia, e por isso, irrelevante! Sem consciência dos trabalhos missionários feitos pela igreja Bola de Neve em vários cantos, sem consciência da relevância social que essas coisas tem, igrejas são necessárias e cumprem um papel social muito importante, mas é provável que mauricinhos não se liguem nessas coisas! Os shows farão mais falta do que esses auxílios! (Como se os eventos culturais fossem deixar de acontecer...rs*) totalmente sem fundamento!

André Amaral disse...

Cada lixo que tá aparecendo por aqui...

Guerreiro do Senhor disse...

Bom, acho legal a mudança do templo!
quanto aos cometários;
sou batista e participo da Assistência Social do Bola; não vejo nada além daquilo que vivem em outras denominações. eles são sussa, e o foco não são surfistas não, o foco são os que precisam. como disse a amiga Dannyguima, o Peri é um exemplo do trabalho feito por eles. enquanto muitas outras fingem não ver o que acontece por aí. o que importa mais ? A estratégia ? a denominação ? ou JESUS ? !
Abraço a todos !

Yuri Padilha disse...

Igreja ou empresa?

Di Bochio disse...

"Dono de todo ouro e toda prata"

Essa é velha, mas eu acho legal:

Como é que o dizimo é tratado pelos "apostolos"? Eles jogam para cima, o que Deus pegar é dEle, o que cair é do "apostolo".

Brincadeiras a parte...
Conheço a Bola, tem muita coisa do Rina que eu não curto, MUITA coisa dos fieis que não me agrada, mas tem muita coisa boa rolando lá tb. Ai a pergunta a ser feita é: tirando as diferenças culturais entre as comunidades convencionais e as alternativas, será que eles são tão diferentes assim??

Blog Widget by LinkWithin