18.4.10

O bispo Lula e a polícia

"Em 16 de maio, o bispo Lula emulará o presidente Romualdo e dará o passo mais ruinoso de sua carreira. Ele procurará Mahmoud Ahmadinejad em sua cadeia iraniana e negociará com ele ‘olho no olho’, prometendo ajudá-lo a escapar da polícia dos Estados Unidos e da Europa"

O presidente Lula conduz o Itamaraty da mesma maneira que o bispo Romualdo conduz a Igreja Universal. Os dois recomendaram procurar os bandidos nas cadeias e negociar diretamente com eles, dizendo: "Pô, a gente está fazendo um trabalho tão bacana. Pô, todo mundo armado. Pô, a gente é companheiro ou não é?".

O bispo Romualdo, de acordo com a Folha de S.Paulo, resumiu candidamente o espírito desse seu empenho diplomático bilateral: "Nosso problema não é o bandido, nosso problema é a polícia". É o que Lula tem repetido insistentemente nos últimos anos, em todos os encontros internacionais. Ele recomenda procurar os bandidos em suas cadeias e negociar diretamente com eles. Porque o problema, segundo Lula, não é o bandido de Cuba, o bandido de Gaza, o bandido da Coreia do Norte, o bandido da Guiné Equatorial, o bandido da Venezuela – o problema é a polícia.

Em 16 de maio, o bispo Lula emulará o presidente Romualdo e dará o passo mais ruinoso de sua carreira. Ele procurará Mahmoud Ahmadinejad em sua cadeia iraniana e negociará com ele "olho no olho", prometendo ajudá-lo a escapar da polícia dos Estados Unidos e da Europa. Lula retribui assim a visita de Mahmoud Ahmadinejad ao Brasil, no fim do ano passado. Um de seus acompanhantes naquela visita foi Esmail Ghaani, que entrou anonimamente no país. Ele era comandante interino das Forças Quds, a unidade de elite da Guarda Revolucionária iraniana. A caminho do Brasil, Mahmoud Ahmadinejad e Esmail Ghaani fizeram uma escala no Senegal. O jornal Al Qanat, publicado no Líbano, em árabe, relatou que Esmail Ghaani usou sua passagem por Dacar para adquirir uma série de docas no porto local, em nome da companhia de fachada IRISL. Nessas docas, a Guarda Revolucionária iraniana pretende armazenar os produtos triangulados da América Latina, a fim de furar o bloqueio comercial imposto pela ONU.

O contrabando é apenas uma das bandidagens praticadas pelas Forças Quds. O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos denunciou-as por treinar, financiar e armar terroristas. O chefe de Esmail Ghaani, Qassem Suleimani, foi punido pela ONU, que congelou seus bens. A Europa acusou a Guarda Revolucionária de comandar o programa nuclear iraniano e passou a perseguir seu conglomerado de empresas por "proliferação de armas de destruição em massa".

O que Esmail Ghaani fez no Brasil? Com quem ele se encontrou? Empresas nacionais negociaram com as empresas de fachada das Forças Quds? Para Lula, nenhuma dessas perguntas importa. Afinal, a gente é companheiro ou não é? Olho no olho com Mahmoud Ahmadinejad, em maio, Lula poderá dizer mais uma vez: "Nosso problema não é o bandido, nosso problema é a polícia". Pô.

Diogo Mainardi, na Veja

7 comentários:

Anti-Veja disse...

Não há maneira de ser a favor de qualquer censura oficial ou institucional, todos devem ter o direito de expressar e de ler as mais divergentes opiniões, mas a democracia cidadã tem seus meios de conter e expurgar o pensamento fascista. Um dos meios é ou não divulgá-lo ou divulgá-lo com ressalvas e explicações. Tem muito o que se criticar na esquerda e no governo, e para isso, creiam, tem muita gente inteligente e realmente honesta na oposição ao governo. Na direita em geral, há pessoas cujo pensamento é brilhante. O oposto delas é a revista Veja - essa corja mentirosa, absolutamente fascista e meritocrática (citei isso porque sei o quanto é cara para o pessoal do Pavablog a teologia da graça - vão lá no site do Instituto Millenium, da direitona, e vejam que o termo meritocracia é citado como um dos princípios da turma). Principalmente esse senhor inescrupuloso. Enfim, só existe uma coisa pior do que ler Mainardi: é publicar o Mainardi.

lanra disse...

Particularmente, discordo (pra variar) do Mainardi. Creio que demonizar o Irã não esconde a política de dominação estadunidense não querendo que mais ninguém além deles tenha tecnologia atômica. Percebam como o discurso deles muda quando é em relação à Coréia do Norte ou à Índia - que detêm essa tecnologia.

Joseph Smith disse...

Legal que o Mainardi (o jornalista mais lido do Brasil) deixa todos os "raivosos" desestabilizados!!!

Infelizmente poucos são os esclarecidos que entendem seus escritos e reflexões, um explemplo disso é a postagem do ser humano acima, o tal Anti-Veja, nada mais tosco!

Vida longa a Diogo Mainardi e ao pensamento dissonante!

Edson Bueno de Camargo disse...

Não me considero "pouco esclarecido" e detesto o pensamento deste cidadão, "Diogo Mainard", que vai perder o sentido de sua vida assim que o Lula sair da presidência no final do ano. Se o Lula estregar a faixa para o Serra então, como é que ele vai escrever acoluna, uma vez que seu patrão não permite que se fale mal do PSDB.

Gosto muito do blog do Pavarini, e peço que ele tome cuidado. o texto do Mainardi é claramente preconceituoso contra islamitas.

Considerar todos os moradores da faixa de Gaza como bandidos, é o mesmo que considferar os povos brasileiros das favelas como tal também.

Rodney Eloy disse...

Oi Edson, como você sabe o Pavablog é Plural, o Pavarini não concorda necessariamente com os posts por aqui, muito menos eu!

Se no seu julgamento, o Diogo é preconceituoso com islamitas , e isso lhe ofende, por favor entre em contato com ele e com a revista!

Não entendi muito bem, o Pavarini tem que tomar cuidado com o quê Edson?

PriAliança disse...

"Infelizmente poucos são os esclarecidos que entendem seus escritos e reflexões"

Sim, Mr. Smith. Muuuuito poucos.

EmerSon disse...

UNS DEFENDEM O MAINARDI, OUTROS O ATACAM, UNS DEFENDEM O IRÃ, OUTROS DEFENDEM A FAIXA DE GAZA, SÓ FALTOU DEFENDER O BISPO DA UNIVERSAL E DEFENDER O LULA, QUEM SE HABILITA?

MAINARDI É UM BURGUÊS MIMADO, COMO MUITOS POR AQUI, NÃO CONCORDO COM QUASE NADA DO QUE ELE ESCREVE, PORÉM, QUANDO ELE DIZ QUE TODOS OS POLÍTICOS SÃO LADRÓES NÃO POSSO DISCORDAR DELE.

QUEM DEFENDE POLÍTICO É OTÁRIO, ESQUERDA E DIREITA SÃO NOMENCLATURAS RIDÍCULAS NO ATUAL CONTEXTO DA SOCIEDADE, OS POLÍTICOS SÃO TODOS VENDIDOS, PRINCIPALMENTE OS EVANGÉLICOS.

MAINARDI É ANTI-PETISTA, EU TAMBÉM SOU, ALIÁS SOU ANTI-QUALQUER PARTIDO POLÍTICO, NENHUM PRESTA.

A QUESTÃO NÃO É SE CONCORDO OU NÃO COM O QUE ELE ESCREVE, NOSSAS OPINIÕES NÃO SIGNIFICAM NADA PARA A VEJA, VEM FALAR QUE O ANTI-VEJA É PRÓ-ISTO É, TENHAM DÓ, NÉ. ESTAS REVISTAS TEM O RABO PRESO COM OS PATROCINADORES, DA MESMA FORMA QUE A GLOBO ETC

Blog Widget by LinkWithin