13.10.09

Glória a Deus nas alturas

Viagem ao espaço aumentou minha fé, afirma astronauta brasileiro

O astronauta brasileiro Marcos Pontes afirmou que a viagem que fez ao espaço em 2006 aumentou sua fé em Deus. Primeiro brasileiro a sair do planeta, Pontes participou na manhã desta segunda-feira (12) de uma das missas na basílica de Aparecida, a 180 km de São Paulo, onde acontece a tradicional Festa da Padroeira.

“Para mim, ir ao espaço, ver o planeta lá de cima, imaginar o que somos, isso aumentou muito meu relacionamento com Deus”, disse o astronauta. Durante a viagem, Pontes levou em seu macacão um broche com a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Essa pequena imagem foi fundamental para sua tranquilidade durante a missão. “Ela passou uma sensação de segurança. É algo que transcende o corpo”, lembrou.

A devoção a Nossa Senhora foi passada por sua mãe, Zuleica. De grande importância para sua formação, ela foi a responsável por incentivá-lo a crescer profissional e pessoalmente. “Lembro quando era eletricista em Bauru, e dizia que sonhava em ser piloto. Ninguém acreditava, mas minha mãe sempre dizia, com seus olhões azuis: ‘Se você estudar, se trabalhar e persistir, consegue’”, lembrou.

Morta em 2002, ela não teve a chance de ver o filho alcançar as estrelas. “Mas quando vi a Terra, azul, lembrei dos olhos de minha mãe e de sua frase”, afirmou, emocionado, o astronauta.

fonte: G1
dica do Jarbas Aragão

3 comentários:

Anônimo disse...

Não foi somente sua fá que aumentou não, pois o seu rendimentos também. Infelizmente o o nosso astronauta de uma viagem só pediu a sua aposentadoria depois de 2 meses após sua ida ao espaço. O cara pediu baixa do posto e irá se aposentar na reserva remunerada da FAB, com apenas 43 anos de idade. Que belo exemplo de incentivo aos que estão iniciando sua vida profissional! Depois de gastar milhões do erário público com seu treinamento para a importante missão de plantar feijão no espaço, o nosso “astronauta devidamente aposentado, foi trabalhar para a iniciativa privada, repassando seu conhecimento tecnológico (conseguido às custas do país), e cobrar por palestras, pois tais atividades paralelas são proibidas para militares da ativa. Pobre Santos Dumont, que inventou algo muito maior e mais útil, e tinha aquela sua simplicidade, tendo feito várias invenções úteis, e acabou morrendo no ostracismo, no esquecimento e na miséria. O Marcos Pontes é totalmente oposto a Santos Dumont. Tentamos criar um herói e acabamos criando um anti-herói adepto da “lei de Gerson” - tenho que levar vantagem em tudo.
Edson Vergilio- eavergilio@yahoo.com.br

Sílvio S. Ponte disse...

Próxima aventura do nosso astronauta, onde estudará flora e beija-flores locais - PICO DA NEBLINA. Bem mais em conta.

Isabella disse...

Para chegar onde ele chegou, precisa de um QI acima da media. Mas ao mesmo tempo eu questiono tão culto, porem com uma crença tão primitiva.Será que ele tem sabedoria ou só cultura?

Blog Widget by LinkWithin