22.12.09

Depois de espantar Poltergeist, Regininha vende geladeiras

"Sabe... Você me faz lembrar de alguém." "Mas eu sou alguém." Num shopping tradicional da zona sul do Rio, o diálogo entre mim e a vendedora de uma megarrede de eletrodomésticos soaria trivial, não fosse ela a capa da Playboy de fevereiro de 1994 e uma ex-integrante do Zorra Total.

Ex-bailarina, atriz e estrela pornô, a evangélica Regina Soares de Oliveira, 38 anos, conhecida outrora como Regininha Poltergeist, é, há três meses, vendedora de geladeiras e lavadoras.

"Às vezes, um ou outro cliente me reconhece, vem falar, mas não são muitos", conta, com alguma timidez.

A mudança, um ano depois de promover seu segundo filme pornô, deu-se após um quadro de depressão e pela necessidade de sustentar o filho Lucas, 4, num padrão mais cristão, o que faz Regininha detestar o velho apelido de filme de terror.

"Poltergeist significa 'espírito brincalhão'. Um demônio, né? Vivi um demônio por 20 anos e deixei de mostrar quem eu era. Aceitei isso."

Dedicação total

E por que a entrada no comércio varejista? "Eu já tinha sido vendedora. Sou bailarina formada, mas não gosto de dar aula. Prefiro o palco. Na Igreja Bola de Neve, nós temos o Ministério da Dança." Regininha conta que fez todos os testes - "Nem sei como passei, nunca tinha usado computador na vida, tinha agente para tudo" - e foi aprovada. Hoje, ela diz que é uma pessoa feliz.

"Eu gosto de desafios. E essa coisa de vender vicia, dá vontade de ser a melhor vendedora da loja. E eu me dedico." Indagada se gostaria de voltar ao meio artístico, Regininha silencia por alguns segundos. Pensa. E, depois, abre um sorriso.

"Sim. Mas tinha de ser um papel bem diferente."

Ex-global com pornôs no currículo, atriz se identificou com Leila Lopes

Regininha tem uma trajetória muito parecida com a da atriz Leila Lopes, que se suicidou no mês passado. Ambas tiveram passagens pela Globo, pelo cinema pornográfico e enfrentaram diag-nósticos de depressão.

"Tomei um susto quando soube da Leila", afirma. "Meu problema era parecido, mas Deus me permitiu continuar minha missão." Formada em balé na Escola Maria Olenewa, a pequena nascida no Méier foi lançada nos espetáculos Santa Clara Poltergeist e Básico Instinto, no início dos anos 1990, em que o poeta Fausto Fawcett glorificava loiras como Marinara Costa - que também frequenta hoje a Igreja Bola de Neve. Regina era a santa que curava pelo sexo, ao som de "Amém, Regininha, Amém".

As curvas abençoadas a levaram para revistas masculinas, teatro e cinema e, mais recentemente, a pornôs.

"Não me arrependo de nada do que eu fiz. Para mim, tudo isso foi um caminho necessário para me trazer até aqui. Foi um aprendizado."

fonte: Destak
dica do Jarbas Aragão

6 comentários:

Pastor Afonso disse...

"Não me arrependo de nada do que eu fiz. Para mim, tudo isso foi um caminho necessário para me trazer até aqui. Foi um aprendizado." ? ? ? ? Esse catecismo da Bola de Neve esta derretendo.........Que devo fazer para ser salvo? A Bíblia diz em Atos 2:38 “ Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.”............... A Bíblia diz em Lucas 15:7 “Digo-vos que assim haverá maior alegria no céu por um pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.”

Anônimo disse...

Se não se arrepende, não se converteu!
Está escrito: arrependei-vos.
Ainda tem vontade de voltar, se não é uma Fernanda Montenegro vai voltar a fazer o quê?
Dançar? Muito velha.
Sem chance.

suede disse...

Como tem pastorzinho que ao invez de ir pregar gosta de alfinetar ... deixa pro pava que já faz isso profissionalmente...
Muitas vezes as pessoas e que são ignorantes no sentido de bruto mesmo e quer seguir ao seu modo ao seu caminho e as instituições (igrejas) algumas empresas rsrssr não podem fazer nada... pra mim não existe super inocente se alguem ajuda a comprar avião ou a fazer apologia ao evangelho deturpado é por que quer... então cada um tem o que merece inclusive emrpego e pr e etc...

Osmar disse...

O que entendi que ela é sincera e está de fato trilhando um novo caminho. Esta história de se arrepender ou não foi uma derrapada de crente novo.

Anônimo disse...

Ô "pastor" afonso deixa de ser RIDÍCULO!
Se ela quer mudar a vida dela, vc deveria apoiar, e não criticar e provocar!
Ela é uma DEUSA, e tem o direito de fazer o que quiser com a vida dela.
Palhação!!!! Vc se acha melhor que todo mundo, né!?
Vai vendo....

Eliézer disse...

Quem nunca fez uma bela cagada na vida depois de convertido, atire a primeira pedra. Alguns premidos pelas circunstâncias vacilam e, pelo seu histórico, voltam a dar "um tapa"; outros dão ré no kibe e outros ainda fazem um filme pornô.

O que incita a ira dos "evangélicos" é o fato da Regininha se intitular como tal e ter feito esses filmes pornôs. Demonstram estarem mais preocupados com o bom nome de "evangélico" -inclusive dizendo que quem assim age, nunca o foi- que com o processo de conversão em curso na vida dela.

Isso é o fruto da religião: importa-se menos (quase nada... ou melhor, nada) com a pessoa e sim com as más conseqüencias de suas atitudes que podem macular a sua imagem pública junto ao "mundo" que tanto condenam, mas que seguem em seus padrões deturpados de vida.

Se esse fosse o critério de Cristo, este não teria se relacionado com fiscais, mulheres "da vida", adúlteras e religiosos. E ainda dizendo que Ele veio para os "doentes" e não para os "sãos"...

Então, nesse sentido, qual a diferença entre ser católico, evangélico, protestante, umbandista ou budista? Nenhuma. Aliás tirando as vertentes reformadas, as demais demonstram mais compreensão no trato com o ser humano que aqueles que se dizem os "melhores", os "queridinhos de Deus" e que não trazem em sua prática nenhuma daquelas características de personalidade do ser divino que alegam servir, parecendo-se sim com seus dogmas biblicamente embasados mas que em nada se traduzem em capacidade de relacionarem-se com o diferente, com o "perdido"... só o conseguem quando pelas mais variadas circunstâncias um desses "se converte" e adota seu padrão de conduta religiosa.

Por isso, o meio evangélico é um gueto. Tem seus usos e costumes, seus modismos e a cada dia que passa mais se distancia de ser sal da terra, pois preferem viver no saleiro e nunca se misturar com o "mundo"...

O melhor de tudo para a Regininha e para nós é a oportunididade dada pela Graça em corrigir nossos descaminhos e tornar-nos pessoas melhores com o aprendizado das decisões erradas que tomamos, mesmo depois de convertidos.

Pelo texto postado, minha percepção é de que a procura de "viver um padrão mais cristão" ainda está ligada à religiosidade aprendida e não absorvida pela plena convicção da mensagem do evangelho de Cristo. Mas é um bom sinal, apesar disso.

Blog Widget by LinkWithin