8.1.10

Santa Inquisição do politicamente correto

O colega Boris Casoy está sendo massacrado pela Santa Inquisição do politicamente correto

LEVANTE A MÃO quem tem simpatia por gari. Agora levante a mão quem já perdeu tempo na vida conversando com um gari. Nessa, levo vantagem. Depois que tomei conhecimento sobre a tese de mestrado do sociólogo Fernando Braga da Costa, "Garis - um estudo de psicologia sobre a invisibilidade pública", passei a atazanar a vida de todo santo profissional de limpeza que encontro pela frente.

O estudo revela que as pessoas ignoram o gari por entender que não se trata de um ser humano e sim de uma função. Segundo o pesquisador, que passou cinco anos atuando como gari três vezes por semana para realizar sua tese, a maioria nem percebe que o profissional existe: "O uniforme simboliza a invisibilidade e nós temos que mudar isso, trata-se de uma violência".
Fernando da Costa abriu-me os olhos. Um simples "bom dia" custa-me muito pouco -e, se ele pode alterar o estado das relações entre garis e não garis, por que não buscar uma aproximação?
Hoje em dia, o pessoal da limpeza da Band quase dá no pinote quando me vê. Todos sabem que vou puxar conversa. E, no Ibirapuera, o parque que frequento, só tem gari feliz. Descobri que muitos são meteorologistas a tempo perdido. Bastou você iniciar um papo com algum deles para descobrir se irá ou não chover naquele dia.

Esclareço também que contribuí com a caixinha de Natal para a limpeza da minha rua e que, ao menos por ora, estou em paz com meus conceitos e preconceitos em relação a garis e lixeiros.
Assim sendo, sinto-me à vontade para dar o meu pitaco sobre o "affair Boris Casoy", meu colega de Bandnews FM, que disse uma bobagem estratosférica sobre os profissionais da limpeza pública com o microfone aberto e agora está sendo massacrado pela Santa Inquisição do politicamente correto.

Foi infeliz o comentário do apresentador do "Jornal da Band"? Foi.

Mas, vem cá: tem alguma relevância? Muda em um iota todos os anos de excelentes serviços prestados por Boris Casoy ao jornalismo tapuia? É evidente que não.

Que eu saiba, o lixeiro é mesmo "o mais baixo na escala do trabalho", como afirmou Boris com desavergonhada crueza. Ou será que algum dalai lama vai ousar me dizer que o posto é ocupado pelos médicos? Um gari e um lixeiro desejando "muito dinheiro" em 2010 é mesmo motivo de riso; não vejo onde esteja o enorme preconceito de que o jornalista foi acusado.

E ele pediu desculpas, não pediu? Coisa que as quase duas centenas de seres límpidos e puros que ocuparam o espaço dos comentários no meu blog para exigir a cabeça do apresentador não fazem quando dão fechada no trânsito, furam fila ou falam o mesmo tipo de besteira sobre lixeiros em mesas de bar.

Mas, claro, Boris Casoy teve uma rusga pública com Lula e é identificado pela esquerda festiva, emburrada e histérica como sendo um homem de direita. E, portanto, Boris Casoy deve ser atacado a cada oportunidade que se apresente.

Por que será que, quando Lula fez piada sobre os "viados de Pelotas", outra gafe sem a menor importância, essa mesma gente ilibada não deu a mínima?

Barbara Gancia - barbara@uol.com.br

Fonte: Folha de S. Paulo

13 comentários:

Guará Matos disse...

Eu estou levantando a mão aqui. Converso, tomo cerveja junto e conheço uma porção deles.
E outra coisa, politicamente correto uma ova. Não confunda indignação com politicamente correto!
Ele foi um sacana reacionário e sectário. Agiu como facistóide.
Foi um biltre!
Não sou coorporativista, amigo. Sou justo! Não é porque ele é comunicador, tanto quento eu que vou acariciá-lo.
Sobre ele pedir desculpas, lhe dou vários exemplos disso:
Um cara violentou sexualmente uma criança e pediu desculpas a família da vítima;
O outro assassinou um jovem e pediu desculpas a família do rapaz;
O Arruda fez o que fez e pediu perdão ao povo de Brasília!
De que mundo você é colega?
A Rede Bandeirantes até agora para mim é conivente. Com todos os absurdos da Globo, ele não estaria mais lá. No SBT a mesma coisa e até na Record Universal, ele teria dançado.
Não é uma questão de cruxuficar o Boris é pelo ato Nazi-facista que ele cometeu.
Você também acha um gari merda?
Ué....
Falar de Deus e Cristo é mole. Quero ver cumprir o que esta escrito.
Hey Boris!!!

Cristiano disse...

Ah Folha.....Cada vez mais indo ao fundo do poço...

Cristiano disse...

ei...essa Barbara Gancia não é aquela que defendeu por quatro vezes o diretor-estuprador Roman Polanski?

Anônimo disse...

Corporativismo! Gância, Gância, imagine se vazasse um áudio falando que o Casoy é um pederasta muito escroto... Acho que você cairia de pau!

blogdaleilahh disse...

Gostei de ver Lula e Boris Casoy no mesmo texto...tudo igual...falam merda...e subiram pra o alto escalão criticando as falhas dos outros...continuam sendo UMA VERGONHA!

Kety Daiana disse...

Nossa que viagem! Justificar um comentário preconceituoso e discriminatório desse na base da hipocrisia popular e ainda arranjar motivos invisíveis feito os das questões políticas "esquerda x direita"? Muita erva! A 'esquerda' nem é mais tão esquerda assim. São os 'operários' de ontem, hoje de braços dados com os do tipinho do mister hipócrita Boris Casoy que é defensor ON VIDEO dos necessitados e em OFF disseminador de preconceitos contra garis e profissões derivadas.

Nem a 'psicologia social' da invisibilidade dos 'operários' da limpeza pública é justificativa pra um comentário como esse.

Nem me espanto mais com a queda da máscara do herói do "isso é uma vergonha". Mas não me conformo é com alguém fazer um tipo de defesa inconsistente - pra dizer o mínimo - de comportamento que não ultrapassa só o politicamente correto, mas a própria educação, sensibilidade e sensatez.

Meire disse...

Excelente Texto!
Lembrou-me o pastor Silas Malafaia e pastor Jabes de Alencar: Toda igreja tem irregularidades, então porque só a IMPD foi fechada? - Isso segundo o pr. Jabes, já o pr. Silas Malafaia defendeu uma isonomia estranha...
E chutando o balde: Deixe a cidade de SP sem garis e depois em Boris e façam as contas quem fez mais diferença.
Fala sério povo, não existe jornalismo nas emissoras de televisão, todos apresentam manchetes tendenciosas que variam de acordo com sua ideologia.

Joseph Smith disse...

Ui Santa, que linxamento!!!! QUEM NUNCA FALOU MUITA MERDA na vida, que atire a primeira pedra! Troquem o CD!

Kali disse...

Barbara, tá com pena? Leva o Casoy para casa e cuida dele.

Cristiano disse...

Joseph Smith disse...
Ui Santa, que linxamento!!!! QUEM NUNCA FALOU MUITA MERDA na vida, que atire a primeira pedra! Troquem o CD!

Eu atiro a primeira pedra do que diz respeito a menosprezar garis. Isso eu nunca fiz

Joseph Smith disse...

ô Kali Kálido até você? O que a arquitetura fez contigo? Tá com pena dos garis leve-os pra dentro da tua casa! Inquisidores da Nova Cruzada da Hipocrisia!

Hernan disse...

"Muda em um iota todos os anos de excelentes serviços prestados por Boris Casoy ao jornalismo tapuia"

Ela não falou dos outros serviços:

http://cloacanews.blogspot.com/2010/01/exclusivo-boris-casoy-e-o-comando-do.html

Com esses tipos fazendo jornalismo haja lixeiro pra tanta merda.

Paco disse...

Ficou esquisito esse artigo da Bárbara, defendendo o coleguinha da Band.

O Casoy é um idiota, um sujeito reacionário que acha que está acima dos outros, com aqueles chavões ridículos.

Que grande serviço prestou à imprensa? Por acaso é um Dines, um Gaspari, um Jânio? fala sério.

Não apoio o governo, não acho que a questão não deve ser partidarizada, Lula não tem anda ocm isso, mas ele foi tão infeliz quanot o Pedro Bial, ao falar que baçé é coisa de viado, o Ricupero, ao dizer que o feio a gente esconde, e o consul do Haiti, que teve a cara de pau de dizer que o terremoto foi bom porque deu visibilidade pro consulado. O que o babaca queria? mais convite pra boca-livre?

É isso mesmo, p** no c** desses caras. Podem jogar gasolina que eu acendo o fósforo.

Blog Widget by LinkWithin