21.2.10

A igreja é o mundo

M.M. Thomas (1916-1996) foi o pensador cristão indiano melhor conhecido neste século [XX]. Ele foi o moderador do Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas de 1968 a 1975. Nos seus escritos e discursos, ele enfatizava a importância do secular para a integralidade da vida e missão da igreja. De acordo com ele, a igreja não é uma esfera de existência distinta e separada do mundo natural e da história. A igreja é nada menos do que o secular, o qual conhece sua verdadeira realidade na era nova inaugurada por Cristo. A igreja é o mundo, a qual sabe ela mesma estar em Cristo, sob o julgamento e a graça do Cristo crucificado e ressurreto. Contrastando com aqueles que construiriam a comunidade de fé como um céu no meio de uma sociedade secular, Thomas falou da igreja consistindo primariamente de leigos fazendo seus trabalhos seculares e testemunhando à verdadeira vida do secular.

fonte: De Edinburgo a Salvador: Missiologia Ecumênica do Século XX por T.V. Philip
Tradução: Gustavo K-fé Frederico

4 comentários:

Anônimo disse...

Vai nessa que tu vai para no inferno

Roger disse...

Por que será aproximadamente dois mil anos depois ainda temos dificuldade de compreender, o Deus que se fez homem e 'habitou entre' nós?

Se fez homem... e agora, homens religiosos querem se fazer deus: distantes, santos, separados do mundo doente...

Sal que não tempera (porque não sai do saleiro), luz que não ilumina (porque não sai do candeeiro) pra nada mais presta... a não ser, para ser o desprezo dos homens...

Gabriel Nagib disse...

"Vai nessa que tu vai para no inferno".
Vai nessa.
Continua nessa.
Não saia dessa.

E assim caminham os extra-terrestres, que habitam entre nós, mas se julgam superiores a nós.

Concordo com este indiano, e me interessei nele. Procurarei algo dele para ler.

Di Bochio disse...

Roger... vc manda muito bem!!!

Blog Widget by LinkWithin