2.3.10

Caçadores do Cristo perdido

Fevereiro de 2010: A defensoria da cúpula católica romana no Rio de Janeiro se manifestou contrária a aparição do Cristo Redentor sendo todo espatifado e esquartejado no filme 2012, assim como o foram muitos outros símbolos e monumentos conhecidos por todos no Planeta. No enredo, a natureza mirou no "Cristo" porque, afinal e para nosso orgulho, agora ele é uma das novas sete maravilhas do mundo. Mereceu, então, ser incluído na trama! Eu, particularmente, tenho orgulho do "Cristo" ser digno de ser destruído no mesmo filme onde não sobra nada da Estátua da Liberdade. Essa, tadinha... Andou por aí em muitos filmes sendo destruída sozinha. Até no Planeta dos Macacos, a Estátua aparece caída!

Mas nossa Estátua não tem essa Liberdade. O "Cristo Redentor" não pode nem ser destruído em Hollywood por causa da FÉ CRISTÃ: Em 2008, a igreja, através da Arquidiocese do Rio, já havia negado ao diretor que usasse a alegada imagem quando a empresa de entretenimento fez pedido oficial para utilizar o cartão postal da cidade no filme a ser rodado.

Contudo, apesar da negativa, lá estava o Cristo sendo implodido pela força das águas apocalípticas numa película onde isso é mero detalhe, considerando que TUDO vai abaixo, numa cascata ininterrupta de imagens de destruição. A obra do filme é botar abaixo, taca fogo em tudo, matar todo mundo no Mundo todo, sem esquecer um enredinho romântico tipicamente norte-americano em meio ao caos.

Mas a Igreja não gostou... De novo... Cansa até...

Esse enredo Religião x Ficção é tão óbvio quanto nossos filmes apocalípticos. Veja:

1. A vida humana pós-moderna ficou engraçada: De um lado está a Igreja Guardiã Moral da Humanidade, tentando organizar o caos mundial na maior cara de pau, pois não dá conta de guardar o "pau" nem de seus clérigos! (Desculpem, não pude perder o trocadilho infame). De outro lado, é o Mundo teimando em desobedecer cada recomendação, na maior cara-de-pau (Sim, pois afinal é TODO MUNDO católico!). O tempo todo é assim. A igreja ainda sofre da síndrome de Mônica - mandona e ameaçadora em suas encíclicas, bulas papais, abstinências sexuais, excomunhões, condenações, etc. E agora, tem que lidar com um planeta que resolveu que o Vaticano não passa de museu! Um Estado-museu que chamou para si a responsabilidade de cuidar do patrimônio cristão no mundo. A Igreja Católica é a arqueólogo oficial da Cristandade. (Título merecido, admito).

2. Dessa observação decorre uma outra: Quem disse que o Cristo é patrimônio cristão? Cristo nunca foi cristão! Nem Cristo Jesus e nem o Cristo Redentor. Esse último é de toda a cidade do Rio de Janeiro – uma das novas sete maravilhas do mundo em plena cidade maravilhosa! O "Cristo" é também o logotipo de todo um estado da União, e por causa dele, em especial, o "Rio de Janeiro continua lindo!" O "Cristo" é de todos.

Mas a "Mônica" pensa que ele é o "Coelhinho" dela! Alegação: Sacrilégio. Sempre a mesma alegação. Sempre igual. Sem nada original. É, para a Madre Igreja, uma irreverência a um monumento cristão, definitivamente.

3. Mas será mesmo que a Igreja não sabe que o "Cristo Redentor" não pertence à fé cristã, mas a todos os que o visitam para fins turísticos? Ou você já viu alguém fazer ao menos o sinal da cruz quando sobe ao "Cristo"? A gente sobe lá em cima, pra ver como é olhar pra baixo, a 700 metros de altura. Só. Além de tirar fotos de celular e filmar a galera curtindo...

O "Cristo" é um mirante. Um mirante "santo". Nessa semana ele virou o Monte Sinai brasileiro! Foi diminuído à uma "Imagem Católica" mesmo sem velas e sem pagadores de promessas. O Corcovado é nosso Monte Sinai! Mas falta avisar aos seus visitantes. Ou você já viu a estátua ser referenciada como um "santo" carioca ou nacional? Padroeiro, ao menos? Já viu alguém se afastar de costas do Cristo de pedra, em adoração?

A verdade é crua: Não é por causa de Cristo que se sobe ao "Cristo"! O "Cristo Redentor" não se pretende devocional.

"- Vou pagar uma promessa indo passear no Rio e subindo ao Cristo Redentor?"

Já pensou? Combina? Combina a promessa penitencial com o afã turístico em torno do Corcovado?

Ali se fazem orações e missas ou muitas fotografias e venda de suvenires?

Ora, nem cristão vai no "Cristo" para cristalizar Nele sua Fé!

Então, como a Católica não é trouxa, e "tudo sabe, tudo pode, tudo vê" em seus muitos séculos de esperteza, tudo que a Arquidiocese quer ao acionar seus advogados é só o que os diretores de cinema querem com o calendário maia: DINHEIRO!

Acompanhem o seguimento dessa história. Depois do pedido de retratação a ser expedido; virá o pedido de indenização!

Pergunta: Indenização ao Brasil que teve seu símbolo ficticiamente destruído num filme-propaganda gratuita? Não. Nada disso! Indenização à Arquidiocese do Rio.

E outra pergunta: E 'how much" a Arquidiocese paga pelo presente francês à ex-capital brasileira? O "Cristo" é da Católica? Desculpem-nos. Nem eu e nem o resto do país sabíamos!

Pois é, Hollywood não abre mão de uma casquinha do Cristo no filme; e a "Igreja" não abre mão de uma boa gorjeta americana.

Quem mandou querer destruir o que temos de mais sagrado!!! - devem estar justificando...

Então aí está: a vida imita a arte, e a arte imita a vida. Religião e Ficção. Irmãs. Têm o mesmo pai, e só pensam em grana! Como nos cultos neo-pentecostais onde "Jesus" é vendido como numa feira! Sim, Jesus é produto! Jesus é business!

Aí de nós se o mundo não acabar em 2012!

Mas como diz a publicidade do filme: Nós fomos avisados!

Em Cristo, verdadeiramente Redentor de quem O visita na alma, sem pagar... De Graça!

Marcelo Quintela

7 comentários:

GiGi disse...

Excelente blog!
Passarei a acompanhar.

Abraço!

Diógenes SkauSURF disse...

Marcelo, há tempos não nos vemos, apesar de trabalharmos na mesma avenida...

Saudades das reuniões do Caminho. Preciso voltar!

Mas em tempo, sou obrigado a não concordar COM TUDO o que você expôs em sua postagem.

Eu acho que o Cristo é sim um dos símbolos da fé. De manira não adequada? Sim.

Tem gente que vai ao Rio e visita ao Cristo meio que "misticamente", com algo que poderíamos correlacionar com Fé.

Eu mesmo, quando visitei o Rio, me senti frustrado por não ter surfado na Macumba( olha o paradoxo! hahaha) e por não ter tido tempo para visitar o Cristo.

Não por sua altura - morro de medo! Mas pelo que represaenta. Talvez seja o mesmo sentimento que eu alimento quando, as vezes de saco cheio da vida e querendo alguns momentos comigo mesmo apenas, de paz, entro na igreja do Embaré, que você muito bem conhece.

Acho mágico quando tem ondas no canal 4 - coisa que não é comum e eu, lá do fundo, esperando minhas onda, posso olhar para aquela construção tão importante e bonita na nossa cidade.

Acho ridículo a igreja católica querer ditar a maneira como seus fiés (e não fiéis) devem viver, achando-se detentora da verdade absolutra. Por conta disso temos situações absurdas como aquela em que ela (a igreja) excomungou o médico que realizou aquele aborto na garotinha estuprada em... Recife, se não me engano.

A AIDS na África, e a proibição de usar o preservativo.
O comércio descarado em Aparecida do Norte, Juazeiro e seu "Padim Ciço"...
Dentre outras coisas que me fazem sentir indignação e aquele nó apertado na garganta.
É duro ver o papa assentado em um trono de ouro e saber que ele, lá do alto, vislumbra uma humanidade cheia de injustiças sociais e desigualdades, das quais ele faz parte e representa a grosso modo, por ter uma vida de luxo e riqueza qundo tanta gente passa fome e morre - sim, morre - ao seu redor.

Essa coisa ditatorial não é exclusividade da ICAR não. Quantas pessoas infelizes, cerceadas de prazeres que Deus permite e a igreja insiste em tentar proibir?

Quantas senhoras que não se depilam, não assistem televisão, não lêem jornais... alienadas pelas Assembléias de Deus (e correlatas) - veja bem, não generalizo, mas quando penso nesses absurdos é a primeira denominação que me vem à mente, infelizmente.

Compartilho da sua indignação em partes.

E fugi um pouco ao tema, mas valeu a pena. Desabafei e te dei um alô, posto que há muito não nos falamos.

Abração Marcelo!

Gabriel F. Moreira disse...

Muito bom o texto. Me conduziu a um lugar difícil de se chegar sozinho.Abraço.

Adriana Neumann disse...

Engraçado que, no filme, a Basílica de São Pedro e o teto da capela Sistina tb ruíram... será q o Vaticano se preocupou em acionar o pessoal do filme tb?

~ Sαυℓσ disse...

me desculpa Marcelo, mas fui obrigado a discordar em vários pontos, e não pude deixar de comentar aqui o que eu achei.
entre outros pontos, você quer alegar aqui que a Igreja Católica fez isso por dinheiro? de todas as religiões cristãs que vemos no Brasil, a Católica é a que mais se preocupa em viver a pobreza e a humildade, inclusive os seus representantes. A igreja é feita de homens, logo é imperfeita, e é claro que sempre vai existir algum clérigo que provavalmente não merecia estar lá. Você acha que outras religiões são perfeitas? que o que você comentou no post não existe em outras religiões? não preciso nem comentar né.. o problema é que parece que só divulgam essas coisas contra a igreja Católica, ou parece ser mais mais grave quando é a igreja Católica que comete o que você disse.. e se os Católicos são os únicos que se preocupam com a imagem de religião que foi passada no filme, eu acho que isso deveria ser um ponto positivo, se as outras nem se preocuparam.. e sobre ter feito isso por dinheiro? desculpa, mas... RIDÍCULO!

Marcelo Quintela disse...

Diógenes, meu irmão-vizinho!
Deus te abençoe sempre!
Espero que um dia vc suba ao "Cristo" no Rio. É lindo mesmo. Muito. Um beijão cheio de paz!

SAULO, meu mano, é só por não me conhecer que vc questiona coisas que eu não disse no texto. Como por ex questões como "Você acha que outras religiões são perfeitas? O que você comentou no post não existe em outras religiões?"

Ora, se já tivesse lido algo que de vez em qdo escrevo ia saber que é a primeira vez que comento algo da igreja católica, pelo que me lembro...
As igrejas evangélicas são tão menos sofisticadas qdo o assunto é DINHEIRO é que eu até já cansei de falar e falar a respeito...

Não defendo nenhuma religião por motivo simples: não sou de nenhuma; o que tb me deixa livre para analisar qq uma sob a ótica dos fatos. Só.

Um abração!

~ Sαυℓσ disse...

olá Marcelo! ;D

realmente, foi muita coincidência.. essa foi a primeira vez que visitei seu blog, e mais coincidentemente ainda esse foi o primeiro post que eu li, exatamente falando da Igreja Católica.. talvez por isso eu tenha pensado que vc era só mais um daqueles que adora atacar a religião Católica, vendo os defeitos que existem em todas as religiões (eis aí o porquê da minha indignação) e muitas vezes se cegando aos vários pontos positivos.. mas que bom que pelo menos não é uma coisa 'específica' xD

mesmo assim, religião é um assunto muito delicado, e sempre vai ter alguém pra defender com o próprio sangue.. vc tem bons argumentos e tem todo o direito de se expressar, só cuidado com algumas palavras agressivas.. elas provocam, e podem machucar! desculpa se eu usei palavras agressivas também, mas não aguentei e tive que defender. ;x

Blog Widget by LinkWithin