12.3.10

Infiltração satânica

Exorcista-chefe da Igreja Católica diz que demônio está no Vaticano

Escândalos de abuso sexual dentro da Igreja Católica Romana são a prova de que 'o diabo está trabalhando dentro do Vaticano', afirma o ex-exorcista-chefe da igreja Padre Gabriele Amorth, 85 anos.

Amorth já lidou com mais de 70 mil casos de pessoas possuídas pelo diabo e disse que as consequências da 'infiltração satânica' incluiríam disputas pelo poder no Vaticano, assim como 'cardeais que não acreditam em Jesus e bispos ligados ao demônio'.

O padre, que recentemente publicou o livro 'Memórias de um Exorcista' (tradução livre para Memoirs of an Exorcist), diz que o atentado ao Papa João Paulo II em 1981 foi um trabalho do diabo, assim como o incidente do Natal de 2009, quando uma mulher com distúrbios mentais se jogou em cima do Papa Benedito XVI, derrubando-o no chão.

No passado, disse que Adolf Hitler e Joseph Stalin estavam possuídos pelo diabo e sugeriu que a escritora inglesa J. K. Rowling, autora da série de livros Harry Potter, não soube distinguir magia negra de magia branca.

Em entrevista ao jornal italiano La Repubblica o ex-exorcista explica que o diabo é 'só espírito e invisível. Mas pode se manifestar por blasfêmias, ficar escondido, falar várias línguas e até parecer agradável. Sei que às vezes ele ri de mim', confessa.

Padre Amroth foi presidente de honra da Associação dos Exorcistas entre 1990 e 2000 e hoje está aposentado.

Fonte: Correio da Bahia

2 comentários:

Ramiro de Oliveira Machado disse...

O Diabo dentro do vaticano já não é novidade, ele está lá a séculos, e em muitas Igrejas Evangélicas também. Fica até no púlpito, canta, prega e dá muitos conselhos.

Anônimo disse...

Culpa do diabo. Que culpa ele tem se a cabeça de baixo domina a de cima? Dessa gente o inferno deve estar cheio.

Blog Widget by LinkWithin