29.8.09

Tim M(alaf)aia - Vale tudo



Equiparar a 'multiforme graça de Deus' a costumes é fazer da exegese o maior bundalelê... Bom, pra não desperdiçar a viagem, é sabadão, que tal ver o TIM MAIA, o cara ?

9 comentários:

Moisés Lourenço Gomes disse...

Ai, ai, ai....

Esses pastores presépios, essa multidão de massa de manobra, são a antítese da 'comunhão dos santos'.

Como o povo delira aos risos e isso apenas denuncia a idolatria a cada palavra, a cada opinião deste presépio ofuscado pela sua perversão do Evangelho.

Este povo merece o seu pastor até o dia em que se cansar de comer esterco malafaico.

Douglas Negrisolli disse...

Não consegui chegar até o final... Fui ali no banheiro.

Willcomjc disse...

Isso na minha terra chama-se: hipocrisia, demagogia, lobby, engana-trocha e etc.
Quanto mais o tempo passa, mais o Malafaia deixa de ser cristão pra se tornar bestão!
Só lamento!!!

André Sanchez disse...

Pra que ler esse texto e falar abobrinha? Gosta de inventar moda, não é possível! Já tô de saco cheio com esse pessoal que quer dar uma interpretação bíblica "pos-moderna" de seus próprios pensamentos!

Moisés Lourenço Gomes disse...

O povo chamado cristão está transformado em espectadores e os seus pastores em apresentadores, assim como Gugu, Faustão e Luciana Gimenez - E se faz jus a péssima atual dos mesmos (sensacionalismo como ‘via de regra’ ou evangelicamente falando, sensacionalismo como via crucis).

É do perfil de cada apresentador, atrair os seus espectadores, logo, essa idéia transferida no relacionamento entre ‘pastor e ovelha’, incorre na maior perversão do evangelho.

Quem disse que para anunciar o reino, a graça, o Deus que ama o Homem, precisa domesticar os seus filhos?

A boa instituição religiosa é aquela que diz que a única escalada rumo a algum ponto do apogeu existencial, é a escalada para chegar ao melhor de si, para que Deus se achegue e habite em cada ser.

A boa instituição religiosa é aquela que entende que não comporta todos os filhos de Deus, porém reconhecem os “filhos da paz” nos quatro cantos da Terra; é aquela que entende que ela não é fábrica dos filhos de Deus, apenas reúnem alguns.

Silas se arroga um fabricante em série dos filhos de Deus, ainda que adultere a multiforme graça para dizer o contrário!


É assim que entendo quando me deparo vendo e ouvindo falar sobre evangelho de Jesus.

Anônimo disse...

Na lei da oferta e da procura, o malévulo do Mala-sem-voz estaria desempregado se não existisse uma platéia de imbecis.

A multidão pede bis, urra, ri de comentários toscos. Assim os esc@#tos se sentem o máximo.

Anônimo disse...

Blame me, mas eu achava sim que havia algo a ver com costumes, por causa que via um cara falando isso tempos atrás...

Fui dar uma pesquisada (leia-se ver Albert Barnes), e é sobre os caminhos que Deus toma ou os dons!

Pavablog também é cultura rs

Charles (charlesgomes.wp.com)

Levi Loureiro disse...

Não sei o que foi falado pelo Pr Silas, para merecer comentários tão maliciosos! Hipocrisia é ler o blogger do Pava(Pois sabemos que é apimentado). Esses que foram ao banheiro, que são vaquinhas de presépio, não sabem que existem diferênças? Deus que nos defenda dessa gente "certinha", "espiritualista", "sem pecado". É fato que O Malafaia é um grande pregador! Se não fosse não estaria na mídia a tantos anos. Os certinhos que criticaram a comunhão do Silas com a Bola de Neve, fazem alguma coisa além de ir ao banheiro? De reclamar, Ou só é crente? Tudo coopera! O que para uns é prova de perdição é para outros de salvação.

Anônimo disse...

se inveja matasse...

Blog Widget by LinkWithin